quarta, 23 de setembro de 2020
SIGA-NOS

Pesquisa mapeia consumidor de peixe no Brasil e aponta preferência por tilápia e filés



Publicado em quarta-feira, agosto 26, 2020 · Comentar 

Uma pesquisa feita pela Embrapa Pesca e Aquicultura em conjunto com o Instituto de Pesquisa e Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas (Pecege) identificou o perfil do consumidor brasileiro que adquire peixes em supermercados.

Ao ouvir 1.350 pessoas de cinco capitais brasileiras (Manaus-AM, Recife-PE, Curitiba-PR, Brasília-DF e São Paulo-SP), o estudo concluiu que a preferência dos consumidores é pelo produto fresco e pelo filé e cortes.

Além disso, a pesquisa resultou na consolidação da tilápia como sendo o principal produto da piscicultura do país. Mais de 42% dos entrevistados das cinco cidades reconheceram a espécie como um peixe da aquicultura brasileira.

O estudo também concluiu que, de maneira geral, “os produtos da pesca extrativa gozam de uma melhor reputação junto aos consumidores em detrimento daqueles da piscicultura”. Por isso, destaca a necessidade de “melhor comunicar as qualidades do peixe de cultivo junto aos consumidores, de modo a informá-los quanto às vantagens”.

O foco da pesquisa foi apenas consumidores que circulavam em frente às peixarias dos supermercados. Quando perguntados sobre qual o principal local de compra de peixe, 61% dos entrevistados afirmaram que o supermercado é a principal escolha. A peixaria aparece em segundo lugar, com 15%, seguida das feiras, com 11%.

A maioria dos entrevistados das cinco cidades consome filé de peixe pelo menos uma vez por semana, com destaque para Curitiba (PR) e São Paulo, onde 29% e 28% dos consumidores, respectivamente, afirmaram esta frequência de consumo.

Manaus (AL) apresenta a menor média, com apenas 18% dos consumidores afirmando consumir peixes pelo menos uma vez por semana. A maioria disse consumir pelo menos uma vez por semana. Curitiba (PR) e Recife (PE) se destacaram, com 35% consumindo peixe pelo menos uma vez por semana.

A pesquisa observou ainda que o filé de peixe foi a opção mais escolhida entre os entrevistados que afirmaram comer pelo menos uma vez na semana. Por outro lado, os peixes em tiras, postas, inteiros e enlatados obtiveram “nunca” como a resposta mais escolhida, seguida de “ocasionalmente”, na maioria das cidades.

Com relação à preferência dos consumidores quanto a peixes de água doce ou salgada (marinho), verificou-se que a maioria dos entrevistados é indiferente. O restante dos consumidores se divide de maneira equilibrada entre peixes de água doce ou salgada, não havendo, portanto, uma preferência definida.

Nas cinco capitais, a maioria dos consumidores de pescado possui renda mensal entre R$ 2.005 e R$ 8.640, que é superior à média nacional de R$ 1.373 em 2019, segundo dados do IBGE. Em média, os consumidores gastam R$ 158, por mês com peixes, sendo que São Paulo e Brasília apresentaram os maiores gastos mensais com peixes, com R$ 289 e R$ 193, respectivamente.

Da redação/ Com Globo Rural

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48