sábado, 26 de setembro de 2020
SIGA-NOS

Feminicídios são mais de 50% dos assassinatos de mulheres em sete meses de 2020, na Paraíba



Publicado em sábado, agosto 15, 2020 · Comentar 

Nos sete primeiros meses de 2020, 49 mulheres foram mortas por crimes letais intencionais em toda a Paraíba. Do total, 17 casos estão sendo investigados como feminicídios. O número representa 53% dos assassinatos de mulheres. No mês de julho, três mulheres foram mortas e dois casos são investigados como feminicídio.

Em relação a 2019, o número de assassinatos de 2020 continua maior, com dez mortes a mais. Nos sete primeiros meses de 2019 foram 18 feminicídios. Os dados são da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social (Seds), solicitados pela Lei de Acesso à Informação.

Feminicídio é o assassinato de uma mulher cometido devido ao fato de ela ser mulher ou em decorrência da violência doméstica. Foi inserido no Código Penal como uma qualificação do crime de homicídio em 2015 e é considerado crime hediondo.

Em relação ao assassinato de mulheres, o mês mais violento foi o de janeiro, quando 11 mulheres foram mortas. Um caso está sendo investigado como feminicídio. Importante destacar que, no decorrer dos meses do ano, outro caso investigado como feminicídio foi adicionado no mês de janeiro, mas em junho ele foi descartado.

Apesar disso, maio foi o mês que mais registrou feminicídios, com cinco casos em investigação, representando 50% do total de mulheres assassinadas (10) no mês. Nas estatísticas divulgadas sobre o mês de maio, quatro casos estavam em investigação, isto é, um caso foi acrescentado nas investigações da Polícia Civil após o fechamento das estatísticas anteriores.

Proporcionalmente, abril foi o mês com maior número de feminicídios com relação aos casos de mulheres assassinadas. Do total de sete crimes violentos contra mulheres, 4 deles são investigados como feminicídio, o que representa um percentual de 57%. Os outros três casos são homicídios dolosos, que podem ter outras motivações.

Jovem é achada morta dentro de casa em Monteiro e namorado é principal suspeito

Uma jovem de 21 anos foi achada morta dentro de casa na cidade de Monteiro, que fica a cerca de 300 quilômetros de João Pessoa, no dia 19 de julho. Kleane Ferreira do Nascimento foi encontrada morta por um amigo do seu namorado na casa em que morava, no Centro de Monteiro, de acordo com o delegado da cidade, Jorge Luiz.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a jovem tinha reatado seu relacionamento há poucos dias. O término tinha acontecido por conta de ciúmes do namorado, que acaba gerando brigas constantes entre os dois, segundo relatos de familiares à polícia. O relacionamento tinha sido reatado no dia 15 de agosto após muito insistência do suspeito.

Segundo o delegado Jorge Luiz, na quinta eles foram passear em um açude da cidade, lá ingeriram bebida alcoólica e o suspeito teve uma crise de ciúmes e chegou a tentar afogar a vítima.

suspeito, de 35 anos, foi preso na manhã da última quinta-feira (13) na mesma cidade. De acordo com a Polícia Civil, durante quase todo o depoimento, o suspeito se manteve calado. “Ao ser perguntado pelo estado civil, ele se disse viúvo e sorriu, desdenhando do crime cometido”, relatou o delegado da 14ª Delegacia Seccional de Polícia Civil da Paraíba, Gilson Duarte.

Da redação/ Com G1 Paraíba

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48