sexta, 10 de julho de 2020
SIGA-NOS

Família é chamada para se despedir, mas adolescente recebe alta da UTI 40 dias após diagnóstico de Covid-19



Publicado em quarta-feira, junho 3, 2020 · Comentar 

Foram 40 dias de luta na UTI contra a Covid-19, mas o adolescente Alisson Louback, de 16 anos, é mais um a entrar na lista dos 872 recuperados pela doença em Curitiba. Do dia do internamento até a alta, que aconteceu no último domingo (31), Alisson passou por uma cirurgia na cabeça e a família chegou a ser chamada para se despedir. A batalha, porém, ganhou uma reviravolta e foi comemorada nos corredores do Hospital Pequeno Príncipe.

A mãe de Alisson, Simone Louback, contou em entrevista à Banda B que os primeiros dias de internamento, foram os “mais angustiantes” desde o nascimento dele. “No mesmo dia em que ele passou mal, foi encaminhado para o hospital e já ficou em isolamento. A parte mais triste é não poder ficar com o filho, é uma das piores dores que uma mãe pode sentir. Dois dias depois, uma quarta-feira, eu consegui falar com ele porque havia retirado o tubo, mas na sexta-feira tudo começou a ficar crítico”, descreveu.

Após o internamento, a mãe e o pai de Alisson realizaram testes da Covid-19 e ambos deram positivo, mesmo sem a apresentação de sintomas. No caso do adolescente, o quadro clínico preexistente pode ter colaborado com as complicações. Alisson nasceu com uma má formação na coluna chamada mielomeningocele, além de apresentar quadro de pressão alta e fazer acompanhamento neurológico.

No hospital

Com a piora no quadro clínico, Alisson precisou ser entubado novamente. O pulmão foi comprometido, os rins pararam de funcionar e o adolescente sofreu uma parada cardíaca. Simone conta que foram momentos muito difíceis para a família. “Ele ficou quatro minutos apagado e fui chamada para se despedir dele, já que todas as medidas possíveis já haviam sido tomadas. Então, como a equipe inteira da UTI diz, foi um milagre de Deus”, disse a mãe.

Durante o internamento, a família era impedida de chegar perto de Alisson por conta dos protocolos da Covid-19, o que ampliou a aflição ao longo do tempo.

Apesar disso, Simone conta que nunca perdeu a esperança, mesmo com o filho realizando uma cirurgia para colocar uma válvula na parte externa da cabeça. “A gente sempre confiou muito em Deus, que ele não ia permitir que nada de ruim acontecesse. O Covid-19 judiou muito, já que ficou 31 dias até negativar, mas nunca desanimamos e a luz no fim do túnel foi a forma como ele reagia, que era sempre muito animadora”, explicou.

Vitória

Diante da vitória de Alisson, Simone deixou uma mensagem para todas as famílias que ainda lutam contra a doença. “Primeiramente a gente precisa cuidar e evitar a infecção. Mas, se pegar, não podemos desanimar em momento nenhum. Não podemos perder a fé e acreditar, por mais difícil que seja a situação”, concluiu.

Da redação/com BandaB.com.br

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48