sábado, 30 de maio de 2020
SIGA-NOS

Regina Duarte deixa Secretaria Especial da Cultura do governo Bolsonaro e ator deve assumir cargo



Publicado em quarta-feira, maio 20, 2020 · Comentar 

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, por meio das redes sociais na manhã desta quarta-feira (20), a saída da atriz Regina Duarte da Secretaria Especial da Cultura, cargo que ela ocupava há menos de três meses.

De acordo com o anúncio, a saída de Regina foi um pedido da própria, pois pretende ficar mais próxima da família. Ela, no entanto, não deixa de vez a gestão de Bolsonaro, já que, de acordo com o presidente, a ex-atriz da Globo assumirá a Cinemateca de São Paulo, órgão vinculado ao governo federal. Veja o anúncio nas redes sociais do presidente:

Para o lugar dela, o ator Mario Frias foi convidado pelo presidente para assumir a Secretaria Especial da Cultura. Os dois almoçaram na tarde desta terça-feira no Palácio do Planalto após Bolsonaro ter postado nas redes sociais um vídeo de uma entrevista de Frias concedida à CNN Brasil no qual ele fala sobre a atual secretária da Cultura, Regina Duarte e se oferece para o cargo.

No vídeo postado por Bolsonaro, que data do último dia 6, apesar de dizer que “torce por Regina”, Frias se coloca à disposição do governo “para o que ele precisar” em uma eventual troca de titular. Durante o debate na emissora com o ator Fúlvio Stefanini, Frias foi questionado sobre a eventual possibilidade de assumir a Secretaria no lugar da atriz.

“Pro Jair, cara, o que ele precisar eu tô aqui. Eu torço demais pra Regina, eu sou fã dela, mas pelo Brasil eu tô aqui, o que for preciso. Respeito o Jair demais, vejo o Brasil com chance de finalmente ser respeitado”, apontou.

Com mais essa exoneração, Regina é a 11ª ministra do governo Bolsonaro a ser demitida.

Da redação 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48