quarta, 03 de junho de 2020
SIGA-NOS

Em Caldas Brandão, grupo dissemina ‘fake news’ contra ação humanitária de vereadora que reage: “não fazem e atacam quem faz”



Publicado em segunda-feira, abril 6, 2020 · Comentar 

Uma ação humanitária realizada pela vereadora Daniella Martins da cidade de Caldas Brandão de doação de cestas básicas a famílias carentes e necessitadas sobretudo nesse momento de crise da pandemia do coronavírus vem sendo atacada ferozmente por um grupo de pessoas no facebook.

A origem e o teor das publicações indicam uma ação orquestrada por pessoas ligadas a gestão municipal que tentam espalhar para a opinião pública que os alimentos entregues pela vereadora estariam fora do prazo de validade e estragados.

A vereadora contesta a informação afirmando que as cestas básicas foram adquiridas através de doação de uma ONG do estado de Minas Gerais que sempre encaminha alimentos as entidades sociais para realizar a distribuição com quem precisa.

A embalagem do arroz atesta a veracidade da informação prestada pela parlamentar que atua realizando trabalho social através da Casa da Família.

O arroz tem validade até 24 de março de 2021  e o feijão até 20 de setembro de 2020, desmentindo o que afirmam os que propagam a fake news nas mídias sociais, conforme imagem abaixo:

Alimentos dentro da validade

Na postagem inicial que gerou a polêmica na distribuição dos alimentos, o rapaz alega que os alimentos estão estragados e envolve a questão política no ato que nada mais é do que uma questão humanitária. Procurado, o autor da postagem reconheceu o erro e apagou de seu perfil as suas afirmações, mesmo assim a postagem continua sendo compartilhada como imagem pelos aliados e simpatizantes da prefeitura.

Fake news que vem sendo compartilhada pelo grupo ligado a prefeitura

Com relação ao feijão, a vereadora afirma que trata-se do feijão conhecido como feijão bandinha, que possui o mesmo valor nutricional dos demais feijões, sendo que a única  diferença desse feijão para os demais, é que na hora do processamento muitos grãos se quebram, então são separados dos que ficam inteiros.

Sobre os questionamentos do arroz, Daniella explica que essa aparência se dá pela forma como é processado, pois quanto mais ele  passa por um tipo de lixagem (polido) no processamento, mais claro ele fica, aparentemente fica mais bonito, porém perde valor nutricional, ou seja, esse arroz possui maior valor nutricional que outros.

Daniella Martins lamentou que pessoas ligadas a prefeitura tentem desqualificar o trabalho humanitário que vem sendo feito por ela em parceria com entidades filantrópicas para ajudar a melhorar a vida das pessoas e que ao invés de apresentar o que vem sendo feito diante da crise que o mundo enfrenta prefere desqualificar o que se faz de bem pelas pessoas.

“Eles não fazem e atacam quem faz de forma politiqueira apenas com o intuito de ganhar dividendos políticos em cima da desgraça alheia”, disse de forma indignada a parlamentar que ameaçou acionar a justiça para coibir a propagação das fake news sobre o assunto.

Crime a propagação de fake news na pandemia – Recentemente o Governo da Paraíba sancionou uma lei que criminaliza a disseminação das fake news com pagamento de multa de até 200 ufrs.

Da Redação 
Do ExpressoPB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48