sábado, 06 de junho de 2020
SIGA-NOS

Exclusivo: Intercambista da UEPB, Campus Guarabira, relata o impacto do COVID-19 na Universidade de Coimbra



Publicado em segunda-feira, março 16, 2020 · Comentar 

O aluno de graduação do curso de Letras Português, Cleiton da Silva Duarte Lira, do Campus III, Guarabira – PB, contemplado pelo programa Íbero-Americanas do Santander Universidades, regressa ao Brasil antes do término do seu intercâmbio estudantil por conta dos impactados coordenados pelo Covid-19 (O Novo Coronavírus).

Em depoimento publicado em sua rede social (facebook), através de vídeo, o intercambista relata as recentes mudanças que tem ocorrido na UC (Universidade de Coimbra) por conta do Covid-19 que tem se alastrado vertiginosamente por todo o mundo, alcançando o estado de pandemia decretado pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

O estudante conta que a UC, atendendo aos procedimentos elencados pela Ministra da Saúde, suspendeu todas as aulas presenciais por um período de 15 dias, a iniciar-se no dia 11 de março de 2020, e retornando no dia 25 de março de 2020. No entanto, com o aumento paulatino do vírus em Portugal, o reitor, a pedido dos órgãos competentes da saúde, prorrogou o período da suspensão para o dia 09 de abril de 2020, deixando transparecer que a situação pode ser mais grave do que se aparenta.

“Sabemos que” – argumenta o estudante, “o governo obstrui informações a fim de conter o caos social, prejudicando todas as pessoas não residentes no país”. Numa situação de crise nacional extrema, como o cenário obscuro da Itália, as preferências de assistência médica nas poucas alas hospitalares são com os residentes e não com os estrangeiros, destaca Cleiton. Além disso, com o progressivo aumento do EURO e a consequente desvalorização do real, o custo de vida no país se torna ainda mais assustador, pois o estudante, assim informou: “Não temos como pagar pelo alto custo de assistência médica e tampouco seguro saúde”.

Os Estados Unidos da América (EUA) fechou, recentemente, as fronteiras para toda a União Europeia por um período mínimo de 30 dias. Em dados atuais, o México fechou as suas fronteiras para os Estados Unidos e, seguindo o ritmo da música, a Alemanha irá fechar as fronteiras com a França, Áustria e Suíça. Em face disso, defendeu o estudante: “Estou com muito medo de que Portugal evolua para um caso mais grave, e acabe por fechar as fronteiras também, seguindo o exemplo dos outros países”. Com o fechamento das fronteiras portuguesas, fica indeterminado o regresso dos intercambista brasileiros ao país.

No propósito de se precaver contra essas possíveis medidas, o estudante Cleiton Lira irá regressa no próximo dia 22 de março ao país, tendo que abdicar do seu intercâmbio sem saber se a UC permitirá que o mesmo conclua os estudos à Distância, como já está sendo proposto pela universidade com o intuito de evitar contato presencial. Em suma, fica esclarecido que não se trata apenas da doença em si, pois sabemos que em pessoas mais jovens, sobretudo saudáveis, o vírus não é letal, como evidencia os dados estatísticos.

Assista o relato mais detalhado no vídeo a seguir postado pelo estudante em sua rede social.

 

Essa é uma matéria exclusiva difundida pelo ExpressoPB.net e sujeita a atualizações quando necessário.

Da Redação 
Do ExpressoPB/Por Cleiton Duarte

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48