sábado, 06 de junho de 2020
SIGA-NOS

Facção que coordenou ataques no CE tinha recompensa de R$ 1 milhão para quem matasse Camilo Santana



Publicado em quarta-feira, março 11, 2020 · Comentar 

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), era um dos alvos da facção criminosa que coordenou ataques no estado em setembro do ano passado, como revelou a investigação da Polícia Federal. O nome do petista constava numa lista de alvos que os criminosos queriam ver mortos obtida pelo jornal O Povo. A recompensa para quem matasse Santana era de R$ 1 milhão.

Segundo informações do Portal UOL, Várias autoridades estavam na lista, como o secretário de Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque. Segundo a apuração da PF, ele era o principal alvo da facção Guardiões do Estado (GDE). Na tabela, o assassinato do secretário valeria R$ 500 mil.

A PF chegou aos nomes depois de acessar informações no celular de um dos principais chefes da GDE, Ednal Braz da Silva, conhecido como Siciliano.

Da Redação 
Com Brasil 247

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48