quarta, 15 de julho de 2020
SIGA-NOS

Homem mata ex-esposa e sogra na véspera do Dia Internacional da Mulher na frente do filho de 1 ano



Publicado em terça-feira, março 10, 2020 · Comentar 

Débora e Lucia

Washington Luís Mello, de 34 anos, foi preso no último domingo (8) em um condomínio em Sabino (SP). Um dia antes, ele executou a ex-esposa Débora Cristina Pavanelli Mazo, de 27 anos, e a mãe dela Lucia Pavanelli, de 44.

As vítimas foram baleadas na cabeça e o crime ocorreu na frente do filho do casal, uma criança de apenas 1 ano. Segundo a polícia, o homem informou que cometeu os assassinatos porque a vítima o estava proibindo de ver o menino.

Débora e Washington tinham se separado recentemente e estavam brigando por conta das visitas ao filho. O homem, que é caminhoneiro, chegou de viagem no sábado e invadiu a casa da ex-mulher, onde aconteceram os crimes.

O delegado do caso, André Hauy, informou que Débora já tinha registrado um boletim de ocorrência por agressão depois de uma discussão com a ex-sogra.

Uma amiga da família disse que o homem não parecia ser uma pessoa violenta: “nunca imaginei que fosse chegar a esse ponto”, revelou.

Um feminicídio a cada 7 horas

O Brasil teve um aumento de 7,3% nos casos de feminicídio em 2019 em comparação com 2018, segundo levantamento feito com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal. São 1.314 mulheres mortas pelo fato de serem mulheres – uma a cada 7 horas, em média.

Desde 9 de março de 2015, a legislação prevê penalidades mais graves para homicídios que se encaixam na definição de feminicídio – ou seja, que envolvam “violência doméstica e familiar e/ou menosprezo ou discriminação à condição de mulher”. Os casos mais comuns desses assassinatos ocorrem por motivos como a separação.

Washington e Débora
Da Redação 
Com Pragmatismo Político 
Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48