segunda, 10 de agosto de 2020
SIGA-NOS

Ex-Primeira Dama de Mari perde ação que pedia R$ 100 mil de indenização à radialista da Araçá FM



Publicado em sábado, janeiro 25, 2020 · Comentar 

Foto que circulou nas redes sociais onde a então Primeira Dama, Andressa Serafim Martins passeia em Londres, na Inglaterra

A Juíza da Vara Única da Comarca de Mari, Dra. Lessandra Nara Torres Silva negou provimento a ação judicial movida por pela então Primeira Dama do município, Andressa Serafim Martins e a sua irmã Ana Maria Oliveira,  contra o radialista Marcos Sales da Rádio Araçá FM, as quais acusavam o referido radialista de ter afirmado em programa de rádio que ambas teriam realizado viagem a Londres utilizando-se de dinheiro público.  Na ação Andressa e Ana Maria pediam uma indenização por danos morais no valor de R$ 100 mil.

A defesa do acusado afirmou que o radialista cumpriu a sua missão de informar a população os fatos que ocorrem na cidade, inclusive garantindo o direito de resposta para as pessoas citadas.

Na decisão a juíza afirma que as denunciantes, convocadas para apresentarem provas de que o radialista teria afirmado que elas teriam utilizado-se de dinheiro público para tal viagem, elas não se pronunciaram, continuaram inertes, o que levou a magistrada a julgar improcedente o pedido autoral e encaminhar para o devido arquivamento.

A decisão da  Dra. Lessandra Nara Torres Silva foi proferida em 23 de outubro de 2018, mas só agora que o denunciado tomou conhecimento da sentença.

A ex-primeira dama e sua irmã não recorreram, à época, da decisão da magistrada e portanto não cabe mais recurso.

O caso

A então Primeira Dama do município de Mari, Sra. Andressa Serafim de Oliveira Martins e sua irmã Ana Maria de Oliveira Serafim, tornaram-se notícia em janeiro de 2016, após a publicação em rede social de fotos delas, tendo ao fundo o cenário londrino, na Inglaterra, terras da Rainha Elisabeth.

As imagens mostravam Andressa, que exercia o cargo de Secretária do Trabalho e Ação Social, e sua irmã em cenários bem diferentes daqueles vivenciadas diariamente pelos marienses.

A viagem da primeira dama mariense a Londres chegou a ser questionada pelo apresentador do Programa “Liberdade de Expressão, Marcos Sales, na manhã do dia 27 de janeiro de 2016, durante entrevista com o então Assessor de Comunicação da Prefeitura, Acyr Lessa.

Lessa afirmou desconhecer o fato e ponderou o assunto, alegando que se a tal viagem aconteceu, certamente teria sido de ordem pessoal e as expensas da própria Andressa, sem nenhuma vinculação com o interesse público ou às custas do erário municipal.

O apresentador do radiofônico, chegou a pedir que o então Assessor fizesse chegar às mãos da então primeira da dama o seu contato para que a mesma se pronunciasse sobre o assunto. Entretanto a Sra. Andressa Serafim preferiu acionar o radialista na justiça e pedir indenização por damos morais.

Em momento algum, o radialista afirmou que a então primeira dama teria usufruído de ‘pomposa’ viagem a terras estrangeiras com dinheiro público, apenas noticiou o fato [ que não foi contestado] e fez um paralelo entre tal viagem e a realidade da cidade pobre administrada por ela ( a primeira dama) e pelo seu esposo ( então prefeito Marcos Martins).

Fotos que circularam à época nas redes sociais

Censura

A defesa do radialista disse que pedidos de indenização descabidos e exorbitantes como esse, que foi rejeitado, têm sempre o objetivo de silenciar os jornalistas, com o intuito de evitar que a população seja informada sobre o que ocorre, o que foi explicitamente evidenciado na ação contra Sales.

Agrupamento Martins já perdeu outra ação contra o radialista 

Em janeiro de 2019 o Juiz Eleitoral, Renan do Valle Filho negou provimento a uma outra ação, esta na Justiça Eleitoral, contra a Revista EXPRESSO, o site Expresso, ambos dirigidos pelo radialista Marcos Sales, e a  Rádio Araçá FM, movida pela irmã da então Primeira Dama a qual denunciava esses veículos por divulgação de pesquisa sem registro, dados falseados e campanha eleitoral antecipada.

Nessa ação o clã Martins também não conseguiu o intuito de condenar os veículos e seus integrantes.

Leia também: CAPA/ Ataque Contido: Justiça barra ‘sanha perseguidora’ dos Martins e arquiva uma das ações contra EXPRESSO e Rádio Araçá FM

Da Redação 
Do ExpressoPB

 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48