sábado, 15 de agosto de 2020
SIGA-NOS

Deputado afastado do mandato perde ‘Cotão’ a que tinha direito



Publicado em quarta-feira, janeiro 15, 2020 · Comentar 

O deputado federal Wilson Santiago começou a perder regalias de seu mandato, consequência do afastamento das atividades por decisão do ministro do STF, Celso de Mello. A Câmara cortou a cota parlamentar de que tinha direito.

Santiago está afastado do parlamento desde dezembro passado por causa do envolvimento na Operação Pés de Barro, deflagrada pelo Polícia Federal. A Câmara, porém, ainda não decidiu se suspende o salário do também presidente estadual do PTB.

A decisão sobre o corte do salário é uma atribuição do comando da Casa, que por estar em recesso ainda não se debruçou sobre o “caso Wilson Santiago”, que deverá acontecer na volta das atividades em fevereiro, logo no primeiro dia, conforme adiantou o presidente Rodrigo Maia (RJ).

A decisão sobre o afastamento de Wilson ocorreu em 23 de dezembro, quando o recesso já tinha começado. “Naquela data, a Câmara prontamente cumpriu a decisão e registrou o afastamento do deputado, determinando que nenhuma despesa do parlamentar fosse paga mediante utilização de recursos da Cota para o Exercício da atividade parlamentar”.

A Polícia Federal aponta que R$ 1 milhão teria sido pago a título de propina para o deputado, campeão no gasto do chamado “Cotão”: R$ 439.808,51, que em termos percentuais representa 97% a que ele tinha direito.

Da Redação/Com Marcone Ferreira

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48