quinta, 23 de janeiro de 2020
SIGA-NOS

Galdino diz que delações não são prova e se coloca à disposição da Justiça



Publicado em segunda-feira, janeiro 13, 2020 · Comentar 

O deputado estadual Adriano Galdino emitiu nota na tarde desta segunda-feira, 13, onde declarou que no período apontado por Livânia durante delação, ele se encontrava licenciado do mandato de deputado, desta forma sem participar das votações na Assembleia Legislativa.

Ainda na nota o presidente da ALPB destaca que defende o trabalho do Minsitério Público, mas que delações não podem ser consideradas provas.

Confira:

Nota

Parte da imprensa paraibana divulgou nesta segunda-feira, 13, trecho da delação da ex-secretária Livânia Farias, onde ela relata que entre os anos de 2013 e 2014, em legislatura passada, teriam sido realizados repasses financeiros a deputados para votação em matérias a favor do governo.
O deputado Adriano Galdino, diante da citação do seu nome, vem a público:

1. Esclarecer que entre os anos 2012 e 2014 estava licenciado do mandato de deputado estadual atuando como secretário de Governo, ou seja, sem participar dos debates e votações na Assembleia Legislativa.

2. O deputado destaca ainda que defende o trabalho do Ministério Público em toda e qualquer investigação, se coloca a disposição das autoridades, mas reafirma que o instrumento da delação por si só não pode ser considerado prova

Adriano Galdino
Deputado Estadual

PB Agora

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48