sábado, 14 de dezembro de 2019
SIGA-NOS

CONVERSA FRANCA/Por Aninha Ferreira: Oração



Publicado em quinta-feira, novembro 21, 2019 · Comentar 

O anunciante garante a nosso leitor o acesso livre do conteúdo da REVISTA EXPRESSO, portanto para que esse conteúdo continue livre o compartilhe, replique e indique para que nossos parceiros possam alcançar muito mais pessoas, além de você! – BAIXE AQUI A EDIÇÃO COMPLETA     

Oração 

De acordo com o dicionário, a palavra Oração significa reza, prece, súplica. Contudo, não basta apenas orar, mas, acreditar que será atendido, que conseguirá o que pede – isso é ter Fé. Não importa qual seja a crença, todos nós acreditamos em algo maior que nos rege, e é isso que nos faz continuar mesmo em meio às dificuldades. Fé na vida, em Deus, no universo, na troca da energia positiva, na sorte, no retorno de tudo, no girar do mundo, em si mesmo, enfim. Fé é a sílaba poderosa que nos sustenta quando tudo desanda. Entretanto, nem sempre ela está ali, firme e forte; nem sempre conseguimos acreditar que a dor, a tristeza e as decepções de hoje irão realmente acabar. O grãozinho de mostarda para mover montanhas (como nos falou Jesus Cristo) é muito difícil de ter e manter. Isso porque o mundo não é nada fácil, e tem sido cada vez mais complicado manter acesa essa certeza de que o sol voltará a brilhar depois da tempestade.

A cada manhã, ao sairmos de casa para cumprirmos as nossas obrigações, estamos sujeitos à maldade humana que não para de surpreender aqueles que ainda acreditam na bondade e no amor ao próximo. A sociedade tem crescido em número e em egoísmo, em falta de compaixão e empatia. Diante da fome de bons sentimentos, a oração nos alimenta. Oramos para ir, oramos para voltar, oramos por nossas vidas, pelas vidas dos que amamos, pelas nossas escolhas, pelos nossos planos e sonhos, pelas nossas relações, pelo nosso trabalho e pelas tantas “pedras no sapato” que insistem em nos ferir. Mesmo em meio à correria da vida, oramos. Muitas vezes, em silêncio. Uma oração que não necessita de frases prontas, basta ser a voz do coração. Precisamos acreditar que algo/alguém cuida de nós, precisamos ter esperança, do contrário, não suportaríamos continuar. Infelizmente, muitos não suportam…

Mas, a oração precisa ser ativa. O que eu tenho feito por aquilo que incessantemente peço? Há uma história interessante que diz assim: “Certa vez, estava um homem atravessando um rio com sua canoa. Ele estava sozinho. Em cada mão tinha um remo. No remo direito estava escrito a palavra orar e no esquerdo a palavra era agir. Este homem estava com dificuldades de chegar até a outra margem do rio, onde era seu destino. Começou a remar. Pegou o remo com a palavra orar, começou a remar…remar…, mas ele não conseguia sair do lugar, pois somente girava em círculos. Parou. Pegou o remo com a palavra agir. Começou a remar, mas, novamente, ele não avançava e só girava em torno de si. Parou novamente. Pensou e resolveu fazer o movimento com os dois remos. Ao fazer isto, ele conseguiu sair de onde estava e chegou do outro lado da margem, onde ele queria chegar. Foi somente pelo impulso da oração e da atitude que ele conseguiu fazer seu percurso.”

A história nos faz refletir que é preciso orar, mas também, é preciso agir. Na palavra oração, a ação está clara. De nada adianta dobrar joelhos e cruzar os braços, esperando o milagre acontecer. Ninguém fará por nós o que só nós podemos fazer. Somos livres e donos das nossas escolhas. Analise a seguinte situação: durante o dia você resolve muitas coisas da sua casa, dos estudos e do seu trabalho, certo? Mas, quantas coisas estão alinhadas com aquilo que você pede em oração? Quantas atitudes toma para conseguir aquilo que tanto deseja?  Talvez você perceberá que não faz quase nada, mas, toda noite ao deitar a cabeça no travesseiro, ora por elas. Pedir é fácil, difícil é sairmos da nossa zona de conforto e irmos ao encontro de nossas preces.

Oração e ação não são coisas opostas, são complementares, e cada uma tem a sua devida importância. Orar é compromisso. Se você quer um emprego, ore e busque-o; se precisa de um amor, ore e permita que o amor lhe encontre; se quer uma vida financeira melhor, ore, organize-se e lute por ela; se quer resolver um problema, ore e faça a sua parte; se a doença chegou, ore e cuide-se; se quer passar no concurso, ore e estude de verdade; se errou feio, ore, peça desculpas, assuma as consequências e recomece. Descruze os braços e coloque em prática os dons e habilidades que existem em você. Acredite que pode, use os instrumentos que você tem e pare de reclamar e colocar nos outros a responsabilidade que é sua, a parte que lhe cabe. “Bote a mão na massa!”

Deus nos ajuda, mas não age por nós. A certeza de que Ele está no controle de todas as coisas e de que nossa capacitação vem dEle não pode nos conduzir a uma atitude de passividade para com as decisões e ações em nossas vidas. Orar antes de agir é reconhecer nossas limitações e fraquezas. Agir depois de orar é reconhecer que “eu posso todas as coisas, naquEle que me fortalece” (Filipenses 4.13).

Veja AQUI versão original do artigo na 
Edição Digital da Revista EXPRESSO

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48