sábado, 14 de dezembro de 2019
SIGA-NOS

ENTREVISTA/ Djá Moura: “O Governo Federal vai pagar o décimo […], deixou de conceder benefícios durante meses… Não passou de uma jogada”



Publicado em quarta-feira, novembro 20, 2019 · Comentar 

O anunciante garante a nosso leitor o acesso livre do conteúdo da REVISTA EXPRESSO, portanto para que esse conteúdo continue livre o compartilhe, replique e indique para que nossos parceiros possam alcançar muito mais pessoas, além de você! – BAIXE AQUI A EDIÇÃO COMPLETA    

Dja Moura

“O Governo Federal vai pagar o décimo […], deixou de conceder benefícios durante meses… Não passou de uma jogada”

A frente do Programa Bolsa Família na cidade de Mari, desde fevereiro de 2017, a jovem Djá Moura, tem acompanhado o drama das famílias que procuram o setor para dar entrada no benefício, mas que não tem conseguido ter acesso a ele. Desde março que a lista de espera vem aumentando. Até a semana passada, quando Dja Moura concedeu essa rápida entrevista a EXPRESSO, já eram mais de 300 na fila e provavelmente já deve ter aumentado. Nessa conversa Dja ironiza o fato do Governo Federal conceder o abono natalino aos beneficiários que já estão no programa, enquanto muitos estão na esperam e provavelmente passando fome.

RE – Qual a situação benefícios do Programa Bolsa Família que estão suspensos em Mari?

Djá MouraSuspensos? Acho que vocês estão falando dos benefícios que estão na lista de espera e ainda não foram aprovados, né? Então, tá do mesmo jeito, continuam a espera de uma posição de Brasília.

RE – E as pessoas que se inscreveram como estão fazendo?

Dja MouraAs pessoas não param de vir saber o que está havendo e a gente sempre explicando que não depende de nós, mas do Governo Federal.

RE – Quantas famílias estão nessa situação em Mari?

Dja MouraOlha, dentre cadastros novos e pessoas que recebiam e estão tentando voltar a receber, já passou dos 300 e nosso maior problema é essa demora na concessão de benefícios. A última lista que chegou foi em março.

RE – Geralmente quanto tempo se esperava para dar entrada e receber os benefícios?

Dja MouraNão tinha tempo determinado, mas o prazo máximo era de 3 a 4 meses. Tinha cadastro que se a gente fizesse até a data prazo do mês (geralmente dia 15), já vinha no mês seguinte.

RE – O que fazer diante de uma situação como está? Qual orientação você daria?

Dja MouraOlha, sempre informo ao povo o que está acontecendo. Esclareço que é um problema federal, sem laços com o município, até porque as concessões de benefícios dependem única e exclusivamente dessa esfera. Nós coordenadores não recebemos orientação nenhuma nem muito menos satisfação do que falar aos beneficiários. Eu sempre peço pra o pessoal ficar indo todo final de mês ver se chegou alguma coisa, porque é quando chega para nós a lista de concedidos, que há meses está vindo zerada. E isso é a situação de toda Paraíba, com certeza de todo Brasil também.

RE – Na sua opinião, qual o motivo dessa demora nas concessões dos benefícios?

Dja MouraComo o Governo Federal vai pagar o décimo agora em dezembro, fez essa jogada, entendeu? Deixou de conceder benefícios durante meses para chegar em dezembro e dizer que tirou do orçamento público um “presente” para o Bolsa Família. E a verdade é que ele só tirou de um canto para pôr em outro. Porque seria um presente de verdade se a chegada do décimo terceiro não atingisse a concessão mensal de benefícios. Não passou de uma jogada.

Veja AQUI versão original do artigo na 
Edição Digital da Revista EXPRESSO

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48