quinta, 14 de novembro de 2019
SIGA-NOS

Em discurso no ABC, Lula dispara contra Bolsonaro: “foi eleito pra governar para o povo e não para os milicianos do RJ”



Publicado em sábado, novembro 9, 2019 · Comentar 

Livre após 580 dias preso injustamente, Lula deu seu primeiro pronunciamento ao povo brasileiro nesta sábado (9) em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, a uma multidão que se reunia à espera do ex-presidente. Lula criticou duramente o governo Bolsonaro, a Lava-Jato e a relação de Bolsonaro com as milícias.

Num trecho forte do seu discurso, Lula confrontou diretamente o atual presidente da República Jair Bolsonaro. Disse que “ele foi eleito para governar para o povo brasileiro e não para governar para os milicianos do Rio de Janeiro”.

Lula ainda perguntou onde está o Queiroz e cobrou investigações sérias sobre o caso Marielle, que segundo ele Bolsonaro tentou atrapalhar. E disse que não sabe como este pessoal junta dinheiro. “Se me virar de cabeça para baixo não cai nem uma moeda”. E disse que enquanto ele trabalhava no torno, Bolsonaro dava um jeito de entrar no exército pra arrumar confusão e se aposentar.

“Por que esse cidadão que nunca ganhou um salário mínimo resolveu falar que não vai aumentar o salário mínimo? Por que eles vão apresentar um projeto econômico que vai empobrecer ainda mais a população brasileira? Ontem e hoje eu vi os dados do IBGE, o povo tem menos saúde, tem menos emprego. Acho que não tem outro jeito. Não tem ninguém que conserte esse país sem que vocês queiram que consertem. Não adianta ficar com medo. A gente tem que ter a seguinte decisão: esse país é de 210 milhões de habitantes e não podemos permitir que os milicianos acabem com ele”, criticou.

“Não podemos permitir que os milicianos acabem com esse país que nós construímos”, disparou ainda “Ele nunca fez um discurso que prestasse, ele só sabia ofender as mulheres, ofender os LGBTs”.

Lula ainda declarou que está pronto para percorrer o Brasil para lutar pelo país. “Eles não sabem o tesão que eu estou para brigar por esse país. Agora é lutar, é atacar e não apenas se defender. A gente está muito tranquilo. Podem contar comigo pois a única coisa que eu não vou fazer é trair a confiança que vocês tem em mim”, finalizou.

Lava Jato

O ex-juiz federal Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, que foram flagrados pelo The Intercept Brasiltambém foram alvos do discurso do ex-presidente. “Eu tomei a decisão de ir lá para a Polícia Federal porque eu preciso provar que o juiz Moro não era juiz, era um canalha que estava me julgando. Eu precisava provar que o Dallagnol não representa o MP, que é uma instituição séria. Ele montou uma quadrilha com a Força-Tarefa da Lava Jato, inclusive para roubar dinheiro da Petrobrás e das empreiteiras. Se eu tivesse saído do Brasil eu seria tratado como fugitivo. Eu decidi ir para pertinho deles para poder provar para a sociedade”, declarou.

Da Redação 
Com Revista Forum/Foto; Rede Brasil Atual 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48