terça, 17 de setembro de 2019
SIGA-NOS

Bolsonaro em baixa, bolsonaristas mais radicais



Publicado em quinta-feira, setembro 5, 2019 · Comentar 

Os números da última pesquisa Datafolha apresenta bem o retrato do momento. Sua baixa avaliação positiva é fruto de suas desastrosas atitudes e também palavras proferidas diariamente.

A realidade é que, boa parte dos eleitores de Bolsonaro se arrependeram do voto creditado a ele. São eleitores mais ao centro sem identificação com o projeto extremo do bolsonarismo.

Se por um lado a pesquisa mostra essa tendência, por outro alerta para um fato perigoso: os que resistem a hipotecar apoio ao Presidente é uma ala radical do eleitorado, identificado com a barbárie, com estilo Bolsonaro de ser.

Muitos desses eleitores se dizem religiosos – seja protestante ou católico identificado com ala mais ‘santa da igreja’ – também se classificam cidadãos de bem, acima de qualquer suspeita, defensores da família e dos bons costumes, seres bem resolvidos sexualmente, acham que inclusão de minorias é privilégio e que bandido bom é bandido morto, desde que o bandido não seja de sua família.

Diálogo? Há, só se for para eles falarem sozinhos sem que o outro se contraponha a suas ideologias.

Os fanáticos apoiadores do Presidente ainda é um número considerável, segundo a mesma pesquisa, pode chegar a 15% do eleitorado brasileiro, atualmente está na casa dos 12%. Eles são abnegados a causa bolsonarista: replicam fake news, brigam nas redes, defendem cegamente essa ideologia e não hesitam, em sentindo-se contrariados, partirem para a agressão de todas as ordens.

Eles participam de uma rede que adotam o mesmo tom, são estúpidos com os ‘esquerdopatas’, para eles todo petista é ladrão e os que não concordam com eles são petistas. Apesar de serem intolerantes com os tidos inimigos, são são tolerantes com o Queiroz, comemoram a matança nas favelas do Rio, celebram a execução da vereadora Mariele, justificam trapaças da família do Presidente e vão ao orgasmo com as falácias de Bolsonaro atacando gregos e troianos, mundo afora.

A pesquisa ainda mostra que ainda não estamos num sanatório nacional, a sorte é que a grande maioria dos brasileiros estão rechaçando tudo que está acontecendo… menos mal.

Marcos Sales
Contato com a coluna: @Salles_Marcos
Email: marcosexpresso@live.com

 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48