quarta, 20 de outubro de 2021
SIGA-NOS

Em Mari, sobe para 5 número de médicos que deixam serviço de saúde em razão da violência contra profissionais



Publicado em segunda-feira, maio 13, 2019 · Comentar 

Com a saída do Dr. Humberto Marques, sobe para 5 o número de médicos que deixam os plantões da Unidade Mista de Saúde de Mari, a conhecida Policlínica Municipal.

Leia também: Médico, vítima de acusação e calúnia, entrega plantão na Policlínica de Mari/PB

O Dr. Humberto comunicou na noite deste domingo (12) sua saída da unidade depois de uma série de agressões terem sido dirigidas ao profissional e a seu trabalho, quando na semana passada um rapaz tentou intimidar o médico e demais profissionais de plantão.

Leia também: Denuncismo oposicionista tenta ‘implodir’ serviço de saúde de Mari; em nota secretária rechaça “denúncia leviana”

A Prefeitura de Mari tenta sensibilizar a sociedade sobre a importância de se valorizar os profissionais com uma campanha educativa, mesmo assim a oposição tem capitaneado um verdadeiro ataque aos profissionais, insuflando agressões e propagando fake news contra o serviço de saúde.

Os profissionais, os que conseguem permanecer no trabalho, estão trabalhando amedrontados com o clima de hostilidade incentivada por pessoas ligadas a grupos políticos locais.

Só esse ano deixaram a unidade os médicos Arthur Mota, Felipe Medeiros, Alana Andrade, Dra. Isabella e agora o Dr. Humberto. Receosos que a situação de agressões saiam do campo verbal e passem para agressões físicas, os médicos deixaram seus plantões.

A Secretária de Saúde, Dra. Emanuelle Chaves, tem se mostrado bastante preocupada com a situação e teme que haja uma debandada dos médicos de forma coletiva, o que prejudicaria o atendimento de saúde da população.

Da Redação 
Do ExpressoPB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48