sexta, 23 de agosto de 2019
SIGA-NOS

Em Mari: Cadastro do Bolsa Família foi adulterado para beneficiar mãe do ex-gestor, afirma relatório; veja



Publicado em domingo, dezembro 2, 2018 · Comentar 

Contra provas não há argumentos, essa premissa é uma assertiva. Assim como foi revelou  matéria publicada pelo ExpressoPB.net dando conta de um ‘relatório fulminante’, o qual aponta irregularidades no cadastro de uma das beneficiárias, que vem a ser a mãe do ex-gestor do programa em Mari, Marcos Antonio, o popular Marquinhos Silva, o site teve acesso com exclusividade ao relatório feito na atual gestão do programa e encaminhado ao setor jurídico da prefeitura de Mari.

Leia também: Relatório sobre suposta fraude no Bolsa Família em Mari/PB envolvendo ex-gestor do programa é considerado ‘fulminante’

No referido relatório ao qual o ExpressoPB.net teve acesso, a auditoria realizada pela atual gestão do programa detectou diversas irregularidades, tudo com informações prestadas pelo INSS e outros órgãos, aos quais foram consultados para incrementar a robustez das informações prestadas no relatório.

Oficio encaminhando o relatório a Secretaria de Desenvolvimento Humano para as devidas providências

Diferente do que afirmou o ex-gestor Marcos Antonio, quando respondeu as supostas irregularidades em fevereiro, de que logo que a mãe dele se aposentou teria abdicado do benefício do Bolsa Família, o relatório o contradiz e mostra que a beneficiária só veio deixar o programa muitos meses depois, tendo entrado no sistema em janeiro de 2016 e só vindo ser excluída do programa em janeiro de 2018, tendo sido sua última atualização cadastral em janeiro de 2017.

Em outro ponto do relatório afirma-se que apesar da beneficiária, mãe do ex-gestor Marcos Antonio da Silva, ter sido excluída da lista de beneficiários em janeiro de 2018, o operador do sistema de atualização que teve seu CPF digitado no acesso, nega que tenha feito qualquer tipo de movimentação no cadastro da beneficiária, o que aponta para outra investigação no sentido de identificar quem acessou o sistema para retirar o nome da beneficiária do cadastro.

O referido relatório aponta outras irregularidades, como por exemplo, a renda do pai do ex-gestor ter sido omitida desde o cadastro da mãe em 2016, apesar do mesmo ser aposentado desde 1998 e ao final é taxativo: “assim como provas concretas que evidenciam o recebimento indevido por parte da beneficiária e a pratica ilícita por parte do ex gestor Marcos Antonio da Silva[…]”.

O relatório, acostado de  inúmeras provas documentais, está assinado por Djacyaara Maria Martinicano de Moura, atual gestora do Programa Bolsa Família em Mari e encaminhado a Secretaria de Desenvolvimento Humano do município para as devidas providências.

O ExpressoPB.net tentou um contato com a Secretaria de Desenvolvimento Humano, a Primeira Dama Rosineide Cunha para saber a que ponto anda a investigação do caso, mas não conseguiu localizá-la.

O relatório, acostado de inúmeros documentos é bastante extenso, daí outras informações ainda estão sendo analisadas cuidadosamente.

Da Redação 
Do ExpressoPB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48