sábado, 16 de fevereiro de 2019
SIGA-NOS

Desembargadores liberam Palocci para cumprir pena em casa após delação sem provas contra Lula



Publicado em quarta-feira, novembro 28, 2018 · Comentar 

Dois dos três desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Federal Regional da 4ª Região (TRF-4), de Porto Alegre, decidiram liberar o ex-ministro Antonio Palocci para cumprir pena em regime domiciliar semiaberto como benefício pelas delações que ele fez contra o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. O julgamento ainda está em andamento.

O caso de Palocci começou a ser julgado no TRF-4 em outubro. O desembargador João Pedro Gebran Neto, relator dos processos da Lava Jato na corte e responsável por homologar a delação de Palocci, havia votado para que o ex-ministro recebesse a prisão domiciliar e a redução de sua pena (de 12 anos, 2 meses e 20 dias para 9 anos e 10 meses) como benefícios por conta do acordo de colaboração.

Caso a concessão da prisão domiciliar seja confirmada, Palocci não deve deixar a carceragem da Polícia Federal de Curitiba de imediato. As partes podem entrar com embargos de declaração, tipo de recurso que serve para pedir esclarecimentos sobre uma decisão judicial.

Se isso ocorrer, só após o julgamento do recurso o TRF-4 deverá informar o juiz ou juíza responsável pela execução da pena de Palocci para que ordene à PF o cumprimento da prisão domiciliar.

Da Redação 
Com Forum

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48