terça, 23 de outubro de 2018
SIGA-NOS

Grávida aos 41, Patrícia Abravanel exibe barriguinha: gestação tardia pede cuidados?



Publicado em sexta-feira, outubro 12, 2018 · Comentar 

Patricia Abravanel revelou que está grávida pela terceira vez. O novo herdeiro, um menininho, é fruto de seu relacionamento com o deputado federal Fábio Faria e está previsto para vir ao mundo em abril de 2019.

Mãe dos pequenos Pedro, de quatro anos, e de Jane, de apenas dez meses, recentemente a apresentadora foi clicada em um dos seus primeiros looks após anunciar a gestação, no qual já foi possível notar sua discreta barriguinha.

Além de ter engravidado novamente em um curto período após o parto de sua até então filha caçula, outro detalhe que chama atenção na vida materna da filha de Silvio Santos é a gravidez tardia, visto que ela já possui 41 anos.

Mas afinal, engravidar após os 40 anos traz riscos para a mãe e para o bebê, ou pede cuidados especiais? Entenda:

Gravidez após os 40 anos: há riscos?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Segundo o ginecologista Armindo Dias Teixeira, especialista em reprodução assistida, após os 40 anos as mulheres têm apenas 30% de chance de engravidar naturalmente, visto que sua fertilidade passa a cair a partir dos 35 anos, devido a redução da quantidade e a qualidade de seus óvulos.

Assim, no caso da escolha pela maternidade tardia, recomenda-se que os pais busquem orientação médica na tentativa de preservar a fertilidade do casal.

Diante deste cenário, apesar de ser mais difícil, a gestação tardia pode acontecer e requer atenção especial, visto que é considerada pelos especialistas como uma gravidez de risco, pois têm maior possibilidade de desenvolver doenças como hipertensão, diabetes e hipotireoidismo.

“Ainda pode haver cromossomopatias, como Síndrome de Down, e problemas como nascimento prematuro, retardo de crescimento, complicações no parto, placenta prévia e rotura prematura de membranas”, explica o ginecologista Eddy Nishimura, do Hospital Santa Cruz de São Paulo.

Cuidados na gravidez tardia

Para garantir uma gestação mais tranquila após os 40 anos, é fundamental que as mamães mantenham seus exames periódicos e o pré-natal em dia, pois nesta idade elas podem sofrer com mais problemas de saúde, além de também serem maiores os casos de partos prematuros e de nascimentos de bebês abaixo do peso.

De acordo com o quadro de cada gestante, avaliado por seu obstetra, também pode haver outras recomendações durante a gravidez, como repouso, sempre visando a saúde e o bem-estar da mãe e do feto.

Da redação com Vix

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48