segunda, 17 de dezembro de 2018
SIGA-NOS

Trump decide não assinar documento final do G7



Publicado em domingo, junho 10, 2018 · Comentar 

Em mais um tweet polêmico, o presidente dos EUA, Donald Trump chama declarações do primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, de desonestas, referindo-se a ele como “fraco” e ainda diz que, devido às declarações, instruiu seus representantes e deputados a não apoiarem o documento final do G7.

Postando a bordo do Força Aérea 1, após deixar Quebec em direção a Cingapura, onde encontrará o líder norte-corean Kim Jong-un, Trump criticou as falas de Trudeau na conferência do G7, chamando-as de desonestas e fracas.

Mais cedo, Trudeau afirmou que o documento do G7 foi acordado entre todos os países. Mais tarde o documento foi publicado. O primeiro-ministro canadense chamou as tarifas de aço e alumínio dos EUA de “insulto” e anunciou medidas de retaliação.

Em resposta aos tweets de Trump, o gabinete de Trudeau afirmou pôs panos quentes na situação, afirmando que o primeiro-ministro canadense não disse nada que não teria sido dito antes, tanto em público quanto em conversas com Donald Trump.

Antes do encontro do G7, as relações entre os países da organização vinham se deteriorando. Isso devido a Washignton ter retirado o veto de taxas sobre aço e alumínio sobre o Canadá, México e União Europeia. Em resposta ao movimento de Trump, Canadá e UE adotaram medidas de retaliação.

O G7 é atualmente composto por Alemanha, Canadá, EUA, França, Itália, Japão e Reino Unido. O comunicado conjunto no documento final da reunião acena na direção do enfrentamento das barreiras comerciais e a normalização das relações entre os países, tensionadas devido ás barreiras impostas pelos EUA.

Da Redação 
Com  Agência Sputinik –

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48