domingo, 21 de outubro de 2018
SIGA-NOS

Conversa Franca, por Aninha Ferreira: “Melhore!”



Publicado em quinta-feira, maio 3, 2018 · Comentar 

MELHORE! – Por Aninha Ferreira

Eu sei que o mundo pesa algumas vezes… Sei que a vida é uma roda gigante e de uma hora para outra tudo muda: ficamos tristes, desmotivados… Natural, diante de tantas obrigações e necessidades; natural, entre tantas cobras e leões. Somos seres imperfeitos, limitados, e nem sempre a vida está tão colorida quanto queremos, nem sempre o sorriso no rosto permanece, nem sempre a resposta gentil é a “da vez”. A gente tenta, ensaia e mascara em alguns momentos, mas como dizem por aí “nem todo dia é dia Santo”. Contudo, há pessoas que, se você reparar bem, NUNCA estão satisfeitas com nada, nunca estão “muito bem, obrigada”. Pelo contrário, esbanjam cara feia e asperezas das primeiras às ultimas horas do dia, e parecem carregar todas as tristezas e mazelas do mundo. Ah, que tristes são os reclamões, os mal-humorados, os pessimistas e problemáticos…

Que a verdade seja dita: algumas pessoas precisam melhorar… O humor, o comportamento, as ideias e pensamentos; precisam melhorar a ação e a reação, melhorar a postura, a conduta, o jeito de ser que não faz bem para ninguém, inclusive, para elas mesmas. Não há quem suporte um ser humano que não acha graça na vida, apesar dos pesares todos; não há quem fique feliz ao lado de alguém que reclama do sol e da chuva, que procura até o fim um defeito, um erro, um detalhe sequer para criticar, para denegrir ou humilhar quem quer que seja. Repare que a maioria dessas pessoas vive em duas condições: ou elas têm a solidão como companhia ou vivem infelizes e, de quebra, causando a infelicidade de alguém.

Eu tenho lá minhas neuras e confesso não amanhecer dando bom dia para todos os grupos nas redes sociais, mas, eu aprendi a ver a vida de uma maneira diferente. Aprendi a agradecer, sabe? Depois de alguns baques, aprendi a ponderar, analisar e, principalmente, aprendi a falar/agir com o mínimo de bom senso e respeito, seja com quem for ou diante de qualquer situação. Talvez você considere poético demais ou até mesmo uma utopia, mas a maneira como você enxerga a vida faz toda a diferença. Nem tudo me agrada, obviamente, nem sempre estou “um doce de pessoa”, mas nem por isso azedo a doçura de alguém; quando a minha ferida dói, não coloco o dedo na ferida de ninguém, você entende? É isso, cada um escolhe o jeito que quer viver, mas, não precisamos sair por aí descontando no resto do mundo todas as nossas insatisfações. As nossas experiências ruins não podem nos definir, nos aprisionar, não podem matar as flores de esperança que Deus depositou em nosso coração.

Portanto, se eu posso lhe dar um conselho, aceite: não seja a pessoa chata que todo mundo quer se ver livre, a falsidade de quem todo mundo corre. Tente ser agradável, benquisto; tente ser lembrado com carinho e respeito. Não deixe de ser você, mas todos os dias tente ser uma pessoa melhor. Deixe um rastro de coisas boas e fuja da coleção de desafetos. Seja “a personalidade forte e definida” que tanta gente considera e quer bem. Tenha educação, bom senso e maturidade para manter relações.

Entenda: você tem todo direito de ficar triste, chateado, revoltado ou sei lá mais o quê, mas não faça da negatividade o seu lema de vida, não amanheça descrente de tudo porque isso não lhe ajuda em absolutamente nada. O mundo inteiro não tem obrigação de engolir suas inconveniências, seu humor pautado na desgraça alheia. Reveja o seu comportamento, repense o que você chama de “sinceridade” e perceba que as suas atitudes geram afastamentos e ignorâncias. Não ofereça o que você não gostaria nem um pouco de receber. Quem planta cebolas, jamais colherá morangos – isso serve para mim e para você.

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48