quarta, 15 de agosto de 2018
SIGA-NOS

Depois de ter gestão bem avaliada, Presidente da Câmara de Sapé é acusado de estagnar as finanças da casa



Publicado em sexta-feira, novembro 24, 2017 · Comentar 

Johni reage, tenta mostrar equilíbrio financeiro e anuncia pagamento do 13º dos servidores

Observadores da cena política e administrativa de Sapé, Zona da Mata da PB, ainda tentam compreender o que está acontecendo com a gestão da Câmara de Vereadores, após uma série de veículos de comunicação do estado estamparem informações dando conta do desequilíbrio financeiro que vive o poder legislativo sob o comando do vereador Johni Rocha (PSDB).

Em junho desse ano, reportagem da Revista EXPRESSO em sua publicação impressa de nº 29 deu conta de que a administração da casa ia de vento em poupa, Johni Rocha (PSDB) detinha o apoio da maioria dos seus colegas de parlamento, tanto que conseguiu no mês seguinte se reeleger Presidente da Casa de Augusto dos Anjos.

Segundo ainda a reportagem de EXPRESSO (Veja Aqui) a gestão de Rocha recebia perceptível simpatia da mídia  além de uma avaliação francamente positiva dos integrantes da Mesa, bem como de vereadores de ambas as bancadas de um modo geral. “Para os vereadores o ponto marcante da administração tem sido a perspectiva inovadora, bem como o estilo executivo implementado por Johni e que tem equacionado problemas complexos.”, dizia a reportagem.

Agora, passados cinco meses da referida reportagem, muitos são os questionamentos a respeito da gestão de Johni. Ele não tem mais o apoio da maioria dos vereadores e tanto adversários seus como até aliados tem dúvida se ele conseguirá manter o equilíbrio administrativo do legislativo sapeense. “Parece que Johni meteu os pés pelas mãos na ânsia de alcançar Roberto e dar-lhe uma rasteira ai esqueceu da casa e focou na perseguição desse objetivo”, disse ao ExpressoPB.net um vereador aliado do Presidente que pediu para não ser identificado. Ao mesmo tempo o parlamentar lamentou: “espero que ele reencontre o caminho, é um político de futuro, mas errou a estratégia”, disse ao avaliar as últimas manchetes de portais que se referem a gestão da câmara.

Em matéria no Blog do Ninja, a gestão de Rocha é apresentada em ruínas, muito diferente do que a EXPRESSO expôs em junho. “Elevados gastos com viagens, diárias e despesas com materiais gráficos e de expediente, tem comprometido as finanças do parlamento mirim de Sapé. A conta não fecha na contabilidade da Câmara de Sapé, literalmente, até o contador da edilidade está com seus vencimentos atrasados. Somente com confecção de material gráfico os gastos superaram a monta de 41 mil reais em apenas 9 meses.”, diz parte da matéria que discorre de eventuais outras irregularidades.

Para amortecer as denúncias, Johni foi rápido da réplica e anunciou na manhã desta sexta-feira (24)  o pagamento do 13º salário de todos os servidores da Casa  para hoje mesmo e para o dia 20 de dezembro.  Apesar de já ter pago uma parcela do 13º em junho, mesmo assim a segunda está dividida em duas partes de servidores, o que causou ainda mais estranheza.

Para Johni, nada mais natural: “estamos cumprindo nosso compromisso de valorizar os funcionários da Câmara Municipal de Sapé, fazendo o que muitos que criticam não fizeram”, disse e aproveitou para responder as denúncias a ele dirigidas.

“Em resposta as acusações levianas que vem sendo implantada em alguns blogs por parte daqueles que não querem o bem do povo de Sapé, temos demonstrado trabalho, realizado audiências públicas e itinerantes para levar a discussão dos problemas do povo para perto da comunidade, temos valorizado os servidores da casa legislativa, temos valorizado o poder legislativo municipal e vamos continuar valorizando por esses três anos de mandato a frente do poder legislativo, casa “Poeta Augusto dos Anjos”, argumentou, mas não esclareceu se há ou não deficit nas contas da Câmara Municipal de Sapé.

Da Redação 
Do ExpressoPB

 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48