ExpressoPB

O papel de um assessor


Resolvi iniciar esta coluna falando da importância de uma assessoria, seja de comunicação, pessoal e/ou política para quem está na vida pública. O papel de um assessor é tão importante quanto o do assessorado.

O assessor é uma espécie de mediador entre o político e o povo, muitas vezes, ou melhor na maioria das vezes, torna-se um conselheiro, um orientador, em certos casos é ele quem necessariamente deve tomar determinadas decisões, cabendo apenas a seu assessorado assumir para si as responsabilidades.

Quando o assessor vai bem, o assessorado consequentemente também o vai. Em Mari, me parece que os assessores dos candidatos não vão muito bem, claro que tem as exceções. A passagem da Caravana da Verdade na noite desta sexta-feira (13/08) na cidade prova a afirmativa feita ai acima. Os assessores dos candidatos votados em Mari da Coligação “Uma Nova Paraíba” passaram o dia discutindo qual veículo de comunicação teria falado a verdade sobre uma possível desistência da candidatura de Marcos Martins a Deputado Estadual e esqueceram de mobilizar a população para receber os candidatos, sobre tudo o candidato da terra. Ai já viu né, deu no que deu. Muitos eram os candidatos para discursarem e pouco era o povo para ouvir.

Portanto, o assessor tem o papel de produzir resultados positivos para o seu assessorado, convencer possíveis adversários para acompanhar o projeto de seu assessorado e não provocar antipatia deste com as pessoas que se pretende conquistar. Os assessores dos políticos marienses de ambos os lados precisam de uma reciclagem, de preferência antes das eleições, pois do contrários os votos podem não aparecer e daí os assessores tem responsabilidade direta nisso.

Republicação do artigo original
publicado em 14/08/2010

Marcos Sales
Contato com a coluna: @Salles_Marcos
Email: marcosexpresso@live.com

Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *