Galego do Leite critica cobrança de ingresso no Monumento do Sesquicentenário em CG


O vereador Galego do Leite (Podemos), líder da bancada de oposição na Câmara Municipal de Campina Grande, pediu que o prefeito Romero Rodrigues reveja a decisão de cobrança de ingresso para acesso ao Museu Digital instalado no Monumento do Sesquicentenário.
De acordo com a direção da unidade, que deverá ser inaugurada no próximo dia 7, o ingresso custará R$ 10. Somente estudantes da rede pública terão acesso gratuito, e mesmo assim apenas um dia na semana, a terça-feira. Para Galego, embora o preço possa parecer pequeno, alija completamente do acesso ao espaço as famílias mais humildes.
“É inadmissível que um equipamento que consumiu quase R$ 5 milhões de dinheiro público e que deveria ter sido entregue à população há mais de três anos agora barre as pessoas que não puderem pagar. R$ 10 pode ser pouco para a maioria de nós, mas para muita gente não é, sobretudo quando esse deveria ser um lugar para as pessoas irem em família. Porém, como arcar com três, quatro ingressos?”, questionou.
O parlamentar ressaltou que não é contra a parceria firmada entre a PMCG e o Sesi, mas entende ser preciso rever os termos. “A diretora disse, em entrevista a uma emissora, que o museu é do Sesi. Ora, sabemos que a entidade equipou com aparelhos digitais, mas essa obra foi custeada pelo Município, com dinheiro público, inclusive para ser um monumento aos 150 anos da cidade”, afirmou.
Da Redação 
Com Assessoria
Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *