Em Belém, durante discussão sobre moradia popular, Célio Alves alerta para desmonte do “Minha Casa, Minha Vida”


Célio conversa com presidente da Cehap

Presidente do PSB de Guarabira, o radialista Célio Alves participou de sessão da Câmara Municipal de Belém sobre habitação e aproveitou para denunciar o desmonte do programa “Minha Casa, Minha Vida”, feito pelo Governo Temer. Para uma plateia de cidadãos que sonham com a casa própria, Célio disse que, até 2016, ano em que a presidente Dilma Rousseff sofreu o golpe que usurpou seu mandato, haviam sido entregues 3,3 milhões de unidades habitacionais do programa e contratados outros 4,5 milhões.

“A meta, até 2018, era entregar mais 2,2 milhões de unidades, mas apenas 9% do necessário para esse cronograma foi inserido no orçamento de 2017 e a execução desse ínfimo percentual não chegou sequer à metade, mesmo nós estando a apenas dois meses de concluir o ano”, denunciou.

Célio Alves ressaltou que, na contramão do governo federal, caminha o governador Ricardo Coutinho, que, com a atuação primorosa da presidente da Cehap, Emília Correia Lima, presente na sessão, tem construído e entregue como nunca casas e apartamentos a quem não tinha um teto próprio pra morar.

“Apoiarei sempre a luta pela moradia porque conheço o drama do aluguel. Minha mãe mudou de casa umas vinte vezes e eu morei com minha família em casebres sem a menor dignidade”, revelou Célio Alves.

Em Belém, o Governo do Estado, em parceria com o movimento comunitário, representado por Upiraktan Santos, está construindo 100 unidades habitacionais.

Da Redação 
Com Assessoria

Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *