quarta, 15 de agosto de 2018
SIGA-NOS

Após naufrágio no Pará que deixou 21 mortos, embarcação com 129 naufraga na Bahia e já são 22 sem vida



Publicado em quinta-feira, agosto 24, 2017 · Comentar 

Após naufrágio no Pará nesta quarta-feira (23) que deixou até as últimas buscas 21 mortos, nova tragédia é registrada nas águas, desta vez no estado da Bahia quando uma embarcação com 129 naufragou e já contabiliza 22 mortos na manhã desta quinta-feira (24).

Tragédia no Pará – As equipes que trabalham nas buscas das vítimas do naufrágio da embarcação “Capitão Ribeiro” entre as cidades de Porto de Moz e Senador José Porfírio, no sudoeste do Pará, localizaram nesta quinta-feira (24) mais onze corpos na manhã desta quinta-feira, 24, o que aumenta o número de vítimas fatais para 21.

Outras 23 pessoas foram resgatadas com vida e prosseguem as buscas a sete desaparecidos. De acordo com o Corpo de Bombeiros, os corpos foram achados flutuando, a uma distância de cerca de quatro quilômetros do local onde ocorreu o acidente com a embarcação, que saiu de Santarém e seguia para Vitória do Xingu.

Uma balsa e embarcações da prefeitura de Porto Moz, além de lanchas do Corpo de Bombeiros, estão sendo utilizadas na operação. O helicóptero do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) está apoiando as ações na área de buscas.

De acordo com o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, a embarcação – com capacidade para 90 a 100 passageiros – foi ancorada próxima da margem do rio com o apoio de uma balsa para facilitar o trabalho de procura por corpos.

Investigação

A Polícia Civil já ouviu integrantes da tripulação e sobreviventes. O dono da embarcação já foi ouvido na manhã de ontem (23) e informou que 48 pessoas, entre tripulação e passageiros, estavam a bordo.

De acordo com o delegado Elcio de Deus, de Porto de Moz, muitos sobreviventes disseram que a embarcação foi atingida por uma tromba d’água, fenômeno semelhante a um tornado. “A tripulação disse ter visto, no horizonte, algo com o formato de um funil, acompanhado de muita chuva e vento forte, e que teria pego o barco pela popa e o afundado. De acordo com os relatos a embarcação girou e afundou em seguida”, informou o delegado.

A Polícia Civil deve solicitar informações à Agência de Regulação e Controle dos Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon) e à Capitania dos Portos sobre a autorização concedida ao dono da embarcação Capitão Ribeiro.

Tragédia na Bahia – Uma embarcação naufragou na manhã desta quinta-feira, 24, próximo à Ilha de Itaparica, na localidade de Mar Grande, na Bahia. Segundo o comandante Flávio Almeida, do 2º Distrito Naval, 129 pessoas estavam na embarcação. Até as 12h45, 89 pessoas foram resgatadas e atendidas em hospitais e unidades de saúde da região, de acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Não há informações sobre seus estados de saúde.

De acordo com a Sesab, dos resgatados, 70 estão na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no município de Vera Cruz, 15 estão no Hospital Municipal de Itaparica, em Itaparica, dois estão no Hospital do Subúrbio, em Salvador, e dois estão no Hospital Geral do Estado (HGE), também na capital baiana.

Foi o segundo acidente em águas doces no Brasil em pouco mais de 24 horas. Nesta quarta-feira, 23, um barco naufragou em Porto de Moz, no Pará, deixando 21 mortos.

A embarcação Cavalo Marinho tinha capacidade para levar até 162 passageiros. O acidente ocorreu a 200 metros do Terminal marítimo. O chamado de emergência para a Capitania foi recebido através do rádio por volta das 8 horas. De acordo com a Prefeitura de Vera Cruz, a lancha saiu do terminal da Ilha por volta das 6h30 com destino a Salvador.

A Polícia Militar foi acionada e atuou por meio do Grupamento Aéreo (Graer) e da 5ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Ilha de Vera Cruz), que também já prestou socorro a algumas vítimas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Mar Grande e ao Hospital Geral de Itaparica.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia, dois helicópteros da Polícia Militar da Bahia foram enviados ao local, assim como ambulâncias do Corpo de Bombeiros. Além disso, uma equipe de mergulhadores também está à caminho. Ainda de acordo com a Secretaria, um chamado sobre o incidente, pelo 190, foi aberto às 6h30 desta manhã.

“Assim que recebemos uma chamada de emergência por rádio, enviamos três embarcações de resgate com médico a bordo e todos as equipes para prestar socorro”, afirmou o oficial da Marinha, Jean Torres Araújo. Uma das vítimas foi transportada para o Hospital do Subúrbio, em Salvador. A avaliação da lancha será feita pela Marinha. Ela analisará a regularização da embarcação e se operava com número de passageiros acima do permitido. Por conta disso, a Secretaria de Segurança Pública informou que um inquérito será aberto para que as causas do acidente sejam apuradas.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), postaram notas de pesar em suas respectivas contas nas redes sociais. Costa decretou luto oficial de três dias no estado.

“Todas as forças do Governo do Estado estão mobilizadas para dar assistência e prestar socorro às vítimas. Estou acompanhando pessoalmente esta difícil operação desde cedo e todas as providências foram tomadas imediatamente, com o reforço dos nossos efetivos nas áreas da segurança e da saúde pública”, escreveu o governador.

“Todos os órgãos da Prefeitura estão envolvidos para ajudar nessa hora difícil. Uma equipe de psicólogos e assistentes da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza está no local para prestar atendimento social e psicológico. Também mobilizamos 5 ambulâncias do Samu (2 em Mar Grande e 3 em Salvador) e mais uma “ambulancha” para prestar socorro. As UPAs estão preparadas para atender às vítimas.”, informou ACM Neto.

Da Redação 
Com Msn/Estadão/Agência Brasil

 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48