Em Sousa: Promotor dá voz de prisão a agentes penitenciários; PM o acusa de agredir jovem que filmava a ação


Um promotor de justiça do Ministério Público Estadual deu voz de prisão a dois agentes penitenciários que trabalham na Colônia Penal Agrícola do Serão em Sousa. O fato aconteceu na manhã desta terça-feira (11) no Fórum Doutor José Mariz, na cidade de Sousa.

Segundo a polícia, os agentes penitenciários estavam escoltando alguns presos na viatura e a família dos detentos queria ter um contato com eles. Os agentes não deixaram a família ter o contato e informaram que seria um risco e que existia um protocolo da Gerência do Sistema Penitenciário (GESIPE), proibindo tal procedimento.

O promotor teria mandado os agentes autorizarem que a família pudesse ver os presos, e eles afirmaram que não seria possível, momento em que o promotor deu voz de prisão aos agentes e determinou que uma viatura da polícia militar encaminhasse-os para Delegacia de polícia civil pelo crime de Desobediência. Toda ação foi filmada por um rapaz que agredido e também recebeu voz de prisão do referido promotor.

O presidente executivo da Associação dos Agentes Penitenciários do Estado da Paraíba (AGEPEN-PB), Marcelo Gervásio Moura da Silva, revelou que o promotor obrigou e coagiu os agentes a quebrarem regras dos princípios da segurança.

“Ele agiu em total descontrole, a conduta do promotor não condiz com o padrão ético do Ministério Público da Paraíba. Esse promotor é despreparado e agiu com flagrante abuso de autoridade, repudiamos essa atitude e vamos denunciar o caso no Conselho Nacional do Ministério Público”, destacou.

Da Redação 
Com Diário do Sertão

Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *