Presidente do PT da Paraíba acusa MP de “perseguição” após medidas anunciadas para investigar evento de Monteiro


O presidente do Partido dos Trabalhadores da Paraíba (PT-PB), Chaliton Machado, contestou a possibilidade de acusação do Ministério Público (MP) de crime eleitoral diante da visita dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff à Paraíba no último domingo (19). O evento chamado Inauguração Popular da Transposição no município de Monteiro, no Cariri paraibano, reuniu cerca de 70 mil pessoas, segundo os organizadores.

Questionado se o PT terá mais cautela na realização de eventos com a presença de Lula, para desta forma, evitar ser acusado de campanha antecipada, o presidente da legenda no estado disse que discorda da acusação de crime eleitoral. “Acho que o Ministério Público está perdendo a oportunidade de estar realmente coibindo o que é crime eleitoral, que nós vimos aos montes na campanha de 2016. Crimes que soltaram aos olhos e o Ministério Público fechou os olhos para esses crimes que são gravíssimos”, criticou o petista.

Para Charliton, o MP passou a perseguir o ex-presidente Lula e precisa de provas e argumentos mais relevantes e contundentes que possa justificar este tipo de acusação. “Isso é impossível e, sem sombra de dúvida, se configura mais uma perseguição do que de fato uma investigação séria e responsável”, argumentou.

O presidente do PT na PB disse estar tranqüilo principalmente em relação ao o que representou o evento do último domingo. “Um evento de solidariedade, de apoio, de muita unidade das pessoas e isso é uma coisa que a gente não via na Paraíba há muitos anos”, concluiu Charliton.

Da Redação 
Com PB Agora

Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *