ExpressoPB

Em Mari, de 9 obras inacabadas mostradas por EXPRESSO em fevereiro de 2016, a nova gestão recebeu 7 sem conclusão


Capa da edição de nº 17 da  Revista EXPRESSO, de fevereiro de 2016, as 9 obras inacabadas na gestão do então prefeito Marcos Martins em Mari, Zona da Mata da PB, a nova gestão herdou 7 delas e agora enfrenta dificuldades para destrava-las e toca-las, já que não recebeu uma folha de papel  se quer sobre elas.

Leia também: REVISTA: Bateria de obras inacabadas em cidade da PB revela o mau uso do dinheiro público em reportagem de EXPRESSO

Um ano depois da reportagem da revista EXPRESSO, que ganhou repercussão estadual e chegou as páginas do Jornal Correio da Paraíba, nossa equipe voltou aos locais visitados naquele ano, e pode constatar que apenas a creche do Bairro José Américo foi concluída, todas as demais mostradas na matéria ainda estão travadas, algumas até andaram, a exemplo do Galpão de Costura, mas não foi concluído.

O atual prefeito Antonio Gomes diz que no momento há dificuldades para recomeçar as obras, já que a nova gestão não teve acesso aos documentos que possibilitem destravá-las e os poucos que teve acesso foi através da justiça numa operação de busca e apreensão deflagrada pela juíza da comarca de Mari.

Leia também: Operação de busca e apreensão em residência do ex-prefeito de Mari/PB e de assessores encontra documentos contábeis, computadores e notebooks

“Precisamos realizar uma revisão geral dos serviços executados e dos projetos, para a partir daí estudar a melhor forma para viabilizar a conclusão dessas obras”, explica Gomes.

As obras apresentadas na reportagem e que não saíram do lugar foram duas quadras de esportes em unidades escolares iniciadas em 2014: a quadra do Centro Educacional Professora Maria das Neves de Paula Arruda e a quadra da Escola José Honório Filho;  escola na zona rural, mais precisamente na Comunidade de Taumatá; construção do CREAS – Centro de Referência a Assistência Social do município; uma Academia de Saúde no Bairro José Américo; o “Mini hospital” no mesmo bairro; o Posto de Saúde de Alfavaca que iniciou-se as obras em 2014.

Veja na íntegra a reportagem de EXPRESSO de fevereiro de 2016:

Da Redação 
Do ExpressoPB

 

Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *