ExpressoPB

Com hospital fechado, população de Araruna, no curimataú, sai as ruas em protesto


Funcionários, pacientes e população em geral saíram às ruas de Araruna, município do curimataú paraibano, para reivindicar o repasse do Ministério da Saúde que estaria retido pela prefeitura de Araruna por falta de documentação. Os repasses são depositados nas contas da prefeitura porque o município possui Gestão Plena de Saúde.

O objetivo do protesto é sensibilizar lideranças políticas e a comunidade em geral para defender a reabertura do único hospital da cidade, Maternidade Maria Júlia Maranhão. A Casa Filantropica paralisou oficialmente suas atividades por tempo indeterminado.

A celeuma entre a prefeitura municipal e a direção do hospital é sobre valores de um repasse do Sistema Único de Saúde (SUS) referente à atendimentos realizados na casa filantropica. A direção do hospital alega que a prefeitura não transferiu os valores referentes aos servidos prestados nos meses de novembro e dezembro (depositados em janeiro) e janeiro (depositado no início de fevereiro). Do outro lado, a prefeitura solicita documentos (planilha) de antigos repasses e serviços realizados.

O entrave entre as partes prejudica à população que resolveu comprar a briga e lutar por seus direitos.

Da Redação 
Com MidiaPB

Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *