quarta, 20 de junho de 2018
SIGA-NOS

Parlamentar ‘detona’ os 40 dias de gestão de Berg em Bayeux e não descarta pedir cassação do gestor



Publicado em domingo, fevereiro 12, 2017 · Comentar 

O vereador Adriano Martins (PMDB) usou as redes para denunciar o descaso dos 40 dias da administração do prefeito Berg Lima (Podemos), da cidade de Bayeux, na Região Metropolitana de João Pessoa. Entre os problemas relatados pelo vereador estão: falta de medicamento, dívida com a empresa de lixo, fechamento de serviços importantes e contratação sem licitação de empresa.

O peemdebista não descarta pedir a cassação do novo gestor. No vídeo, o vereador relatou que a Prefeitura de Bayeux não pagou a empresa de coleta de lixo MB Construções, que tem contrato até abril, a prefeitura também não fez o distrato do contrato e já teria contratado uma nova empresa de coleta de lixo para a cidade na surdina e sem licitação. “O prefeito as escondidas fez um contrato com a empresa sem licitação, que já começa a operar na segunda. Os garis foram avisados que não receberão pelo trabalho executado no mês de janeiro. Há uma dívida com empresa antiga que Berg não pagou e ainda há um atraso dos salários dos trabalhadores.”, falou. Nesta sexta-feira (10), garis foram flagrados pelas ruas do município empurrando carroças e pedindo alimentos nas casas para matar a fome. Sem receber o salário, devido a esse atraso no pagamento, os trabalhadores disseram que foi à única maneira que encontraram para alimentar suas famílias. Martins avisou que vai acionar o Ministério Público da cidade na segunda-feira (13).

O vereador não descartou pedir a cassação do prefeito por improbidade administrativa. “O prefeito veio pra mudar a nossa cidade com uma proposta inovadora, mas as práticas corruptas são as mesmas. Isso não pode acontecer. Vou acionar o MP e pedir a cassação do prefeito por improbidade administrativa”, criticou. Segundo o vereador, no primeiro mês de janeiro, a prefeitura teria arrecado cerca de R$ 12 milhões, mas os postos continuam sem medicamentos e salários atrasados. “Isso é caso de justiça, é caso de Polícia. Esse menino [prefeito] não está sabendo administrar a nossa cidade. A situação é crítica e eu não vou me calar. Não posso presenciar a minha cidade mal administrada e cada vez mais indo para o buraco. Vou acionar os meios jurídicos e legais para resgatar a autoestima da população. Chega de práticas antigas”, desabafou.

Finalizando, o vereador afirmou que não tem medo de ameaça e que não vai se curvar ao prefeito. “Custe o que custar manterei minha postura na oposição. Não vou mudar, não vou parar de denunciar. Quem tem que mudar é o prefeito, ele tem que cumprir a palavra e ter atitude para trabalhar por Bayeux”, finalizou Adriano Martins.

Da Redação 
Com Assessoria

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48