domingo, 24 de junho de 2018
SIGA-NOS

Irmão de jovem suicida em Sapé, nega pressão, revela bilhete deixado pela vítima e declara amor da família



Publicado em domingo, fevereiro 5, 2017 · Comentar 

Wanderson Heitor, irmão da vítima
Wanderson Heitor, irmão da vítima

Passados oito dias da morte do jovem Daniel Gabriel, 15 anos de idade, que cometeu suicídio na cidade de Sapé, Zona da Mata da Paraíba, a família procurou a redação do expressopb.net, para lamentar a morte do jovem e ao mesmo tempo repudiar as versões dadas ao ocorrido.

Um dos irmãos da vítima, Wanderson Heitor, revelou que antes de cometer o fatídico, Daniel deixou um bilhete pedindo desculpas a família e declarando amor a todos, ao mesmo tempo que negava a sua homossexualidade: “o meu irmão antes de morrer deixou um bilhete pedindo desculpas a família e dizendo que amava todos nós. E em uma parte desse bilhete ele afirmava que não era gay”, disse Heitor ao expressopb.net.

Wanderson diz que havia uma desconfiança da família que Daniel pudesse atentar contra a própria vida, já que há dias o mesmo vinha postando frases estranhas em uma rede social e condenou a tentativa de grupos e pessoas tentarem incluir o irmão em algo que ele nunca foi.

” Não somos preconceituosos, só pedimos que respeitem a dor da família e não procurem um motivo para se promover. Meu irmão sofria muito bullying na vizinhança e na escola de pessoas que taxavam ele de ser gay e o mesmo guardava dentro dele”, disse.

O irmão relata a proteção que a família sempre deu em casos de discriminação que ocorria, bem como a mudança repentina de comportamento de Daniel, incomodado com todos esses questionamentos. “A gente, como família, sempre defendeu ele; quantas vezes minha mãe arrumou briga com vizinhos para defendê-lo. Aparentemente tudo se resolvia, porém ele guardava dentro de si essa revolta e ódio; o mesmo tinha comportamentos diferentes em casa de um lado era carinhoso, e por outro era explosivo e revoltado com a vida”, revelou Heitor.

Dentre as  revelações feitas pelo irmão do jovem, a de que a família tomou conhecimento de que Daniel tinha um amor de escola, não correspondido, já que a garota já era comprometida. “Meu irmão nunca se relacionou com ninguém, chegou ao nosso conhecimento que ele tinha um amor de escola porém não podia ser correspondido pois a menina já tinha compromisso”.

Finalizando,  Wanderson Heitor pediu forças a Deus para superar essa tragédia e lamentou os julgamentos feitos contra a sua família, mas não demonstrou mágoas: “não desejo que isso aconteça com ninguém, nem mesmo com aqueles que nos julgaram e nos julgam sem nos conhecer… minha mãe amava ele e faz tudo pela gente”, finalizou.

Da Redação 
Do ExpressoPB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48