sexta, 25 de maio de 2018
SIGA-NOS

Brasil se fortalece contra rivais frágeis e projeta vaga com mais 7 pontos

Publicado em quarta-feira, outubro 12, 2016 · Comentar 

1476294209406-brasilA sequência de quatro jogos com vitórias transformou a realidade do Brasil nas Eliminatórias da Copa do Mundo. Da sexta posição com Dunga à liderança com Tite, a seleção agora se vê em situação confortável, do ponto de vista matemático, em relação à vaga no Mundial.

Com o triunfo por 2 a 0 sobre a Venezuela, os brasileiros alcançaram 21 pontos e, de acordo com cálculos da comissão técnica revelados por Tite, precisam de um total 28 pontos para garantir vaga – aproveitamento que foi suficiente para terminar entre os quatro primeiros nas últimas duas eliminatórias com o atual formato.

Nas ocasiões em que o torneio teve 10 seleções, as seguintes equipes terminaram na quarta posição, portanto a última que leva diretamente ao Mundial: Paraguai-2002 (55% de aproveitamento, com 30 pontos), Paraguai-2006 (51% com 28 pontos) e Argentina-2010 (51% com 28 pontos). Em 1998 e em 2014, com nove seleções, o quarto colocado acabou com 52% dos pontos conquistados.

O que a seleção ganhou contra Bolívia e Venezuela

Diante da Bolívia, o Brasil venceu por 5 a 0 em Natal na última quinta com autoridade. Os quatro gols marcados no primeiro tempo não ocorriam na seleção desde 2005. Além de ratificar o modelo de jogo implantado, Tite encontrou alternativas como Filipe Luís, Fernandinho e Giuliano. Também deu confiança a Philippe Coutinho, seu novo titular, e observou um jogo impecável de Neymar.

Já contra a Venezuela, a seleção não teve o mesmo brilho, mas logo abriu o placar com Gabriel Jesus e concluiu a vitória por 2 a 0 com gol de Willian, que dá sinais de que deverá ser importante, como titular ou reserva. O triunfo no mesmo estádio onde a Argentina empatou por 2 a 2, em setembro, também reafirmou Gabriel Jesus como camisa 9 confiável, agora com quatro gols em quatro jogos. Tite ainda enxergou mais um detalhe: ganhar sem Neymar é importante para a formação do aspecto coletivo.

A sequência deve ser com time completo e contra adversários de respeito

Os três jogos seguintes, e que permitiriam ao Brasil assegurar a vaga ao Mundial de forma antecipada, inspiram mais dificuldades que a equipe de Tite encontrou neste mês de outubro. A sequência aponta para a Argentina em Belo Horizonte (10-11), Peru em Lima (16-11) e, no reinício de 2017, Uruguai em Montevidéu (23-3).

No planejamento de elenco, a seleção cumpriu seu objetivo de olho nos compromissos de novembro. Isso, é claro, se não tiver jogadores lesionados. Neymar, que cumpriu suspensão contra a Venezuela, está livre para retornar à equipe. Pendurados como Dani Alves, Miranda e Filipe Luís passaram em branco. Além disso, há a expectativa de que Marcelo e Casemiro, lesionados, estejam aptos no Real Madrid-ESP para jogar em Belo Horizonte e Lima, e de que Douglas Costa, fora de duas listas por lesões, possa ser chamado dessa vez.

Da Redação
Com UOL

Comentários
Tags :


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48