“Legado de Glaúcia não pode acabar”, afirma viúvo da vice-prefeita de Caldas Brandão durante missa de 7º dia


11 12A missa de 7º dia da Enfermeira Glaúcia Martins, vice-prefeita de Caldas Brandão aconteceu na noite desta segunda-feira (10) na Capela de Nossa Senhora das Dores.

A missa campal contou com a participação dos familiares, amigos e muitos populares e teve a celebração do Pe. Padre Emanuel da Paróquia de São José dos Ramos.

Muitas foram as homenagens dirigidas a enfermeira que ao longo de mais de uma década dedicou sua vida as causas sociais e ao povo da cidade e da zona rural de Caldas Brandão.

Durante a homilia, o Pe. Carlos Emanuel lembrou do trabalho realizado pela enfermeira, seja como gestora, como ativista social ou Ministra da Eucaristia na comunidade católica de Caldas Brandão. “Glaúcia se doou aos mais pobres, atuou na política não por necessidade, pois quem a conhecia sabe que ela não precisa da política para viver, mas atuou politicamente para fazer o bem ao próximo”, disse.

O esposo da enfermeira, Dr. Isaac Martins, fez uma rápida fala onde lembrou os serviços prestados por Glaúcia a toda a Caldas Brandão, na cidade, no distrito e nas comunidades rurais. “Glaúcia morreu realizada, pois ela tinha amor ao que fazia; quantas vezes ela não me deixou sozinho, inclusive no dia do meu aniversário, para vir estar com o povo de Caldas Brandão, ela amou tanto esse povo que morreu por ele, por isso acredito que seu legado não pode acabar”, disse o Dr. Isaac.

“Se depois de tudo que Glaúcia fez vocês deixarem acabar esse legado, eu não tenho mais o que dizer”, finalizou Isaac de forma bastante emocionado que logo foi acolhido pelos filhos.

Ao final da celebração, os familiares receberam os cumprimentos dos presente a missa.

A enfermeira Gláucia Martins faleceu na quarta-feira (05) ao sofrer um ataque cardíaco fulminante.

Da Redação
Do ExpressoPB

 

Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *