sábado, 26 de maio de 2018
SIGA-NOS

Obesidade: crianças pequenas consomem porção de tamanho adulto



Publicado em terça-feira, julho 12, 2016 · Comentar 

obesidade-infantil-usa-queda-tk-original3Os pais estão alimentando os filhos em excesso e isso pode aumentar o risco de obesidade. É o que sugere uma pesquisa britânica encomendada pelo Fórum da Infância e da Criança (ITF, na sigla em inglês), instituição especializada em nutrição e desenvolvimento na infância. De acordo com o levantamento, 79% das crianças com idade entre 1 e 4 anos recebem porções maiores do que o recomendado para sua idade.

A pesquisa pediu que 1.000 pais olhassem para fotos de alimentos e selecionassem o tamanho das porções que dão a seus filhos. Os pesquisadores perguntaram também com que frequência os pais davam certos alimentos, como guloseimas e frituras, às crianças.

Os resultados mostraram que 10% dos pais dão aos seus filhos uma porção de espaguete à bolonhesa ou sanduíche de queijo que seria adequada para um adulto.  Cerca de 71% dos pais também ofereciam rotineiramente a seus filhos uma porção maior de batatas fritas do que o recomendado — e com frequência. Quase metade (45%) também disse oferecer o alimento a seus filhos entre duas e três vezes por semana, 17% de quatro a seis vezes e 6% diariamente. Apenas um quinto disse dar batatas fritas às crianças apenas uma vez por semana.

A pesquisa também mostrou que 65%dos pais ofereciam cotidianamente muita polpa ou suco de frutas às crianças e 24% dos pais tinham como costume dar aos filhos um pacote inteiro de balas de gelatina (o triplo da quantidade recomendada) como um agrado.

Apesar dos resultados, 73% dos pais disseram estar preocupados que seus filhos não comam o suficiente e apenas 25% disseram estar “muito confiantes” sobre a quantidade de comida que davam para seus filhos. Outro dado preocupante: enquanto 36% dos pais admitiram usar comida ou bebida como uma forma de acalmar as crianças , apenas 25% estavam preocupados que seus filhos se tornassem obesos no futuro.

“O tamanho da porção que as crianças estão recebendo é preocupante. Essa é uma das principais formas que os pais podem inadvertidamente alterar o sistema de autorregulação das crianças. Porções maiores formam nossa aceitação sobre o que é uma quantidade adequada para comer e isso acaba se tornando a regra. Em outras palavras, a quantidade [de comida] que você oferecer, muitas vezes determina o quanto seu filho vai comer e hábitos adquiridos no início da vida tendem a persistir”, disse Gill Harris, psicólogo infantil e membro da ITF.

Diante disso, o fórum criou uma cartilha para mostrar aos pais qual é a quantidade de comida recomendada para uma criança. “Nunca é cedo demais para começar a promover  hábitos alimentares saudáveis”, afirmou Harris.

Da Redação
Veja

Comentários
Tags :


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48