sexta, 17 de agosto de 2018
SIGA-NOS

Servidores da saúde de CG rebatem prefeito sobre avanço do setor na cidade



Publicado em quarta-feira, julho 6, 2016 · Comentar 

13494871_1000614786725400_5702638517182283084_nEnquanto o prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSDB) utiliza suas redes sociais para destacar investimentos públicos de sua gestão na área de saúde na cidade os servidores da saúde através do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (SINTAB) que está em greve por tempo indeterminado lançaram essas semana um folder denunciando o descaso na área.

Romero que postou no último dia 02/07 na sua Fanpage a importância para o Instituto de Saúde Elpídio de Almeida – Isea, da entrega do Centro de Parto Normal, recebeu dos servidores da saúde que estão em greve, bem como de campinenses em geral uma avalanche de mensagens nos comentários da sua postagem criticando a falta de estrutura ofertada por sua gestão na área. “As mulheres que decidirem dar à luz com parto normal no Instituto de Saúde Elpídio de Almeida – Isea têm agora um novo espaço completamente equipado e projetado para prestar atendimento humanizado e oferecer conforto às gestantes. O anexo construído faz parte do plano de reestruturação da maternidade que foi iniciado em 2013”,afirma o prefeito na sus postagem.

Em contraponto diversos internautas contradisseram o prefeito como o internauta Trajano Júnior, onde destacou que no horário da postagem do prefeito havia acabado de morrer mais um bebê no ISEA. “Acaba de morrer mais um Bebê no ISEA Sr. Prefeito por falta de um médico plantonista pra efetuar uma ultrassom, uma vergonha um hospital cheio de gravidas não ter ultrassom 24 horas, e mais incrível ainda foi ter que escutar uma médica dizer que tem que aguardar até outro dia, por enquanto que o Bebê agonizava com sua mãe perdendo líquido. Uma vergonha gastar 500 mil numa atração no parque do povo e A SAÚDE da população na pior.”

Os servidores da saúde de Campina estão espalhando um folder na cidade onde denunciam a falta de medicamentos, material de trabalho, material de limpeza, demora na marcação e consultas e exames, consultórios odontológicos sucateados, falta de vacinas, precarização do servidor público, dentro outros motivos que alegam para terem deflagrados a greve.

Segundo o deputado federal e pré-candidato a prefeito de Campina Grande Veneziano Vital do Rêgo o prefeito tenta fazer uma maquiagem na saúde da cidade. “A Saúde de Campina Grande vive um estado de calamidade, com falta de medicamentos e UPAs por serem terminadas. A administração de Campina Grande mostrou como é incompetente”, enfatizou.

Da Redação
Com Assessoria

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48