ExpressoPB

Irmã que encomendou morte de estudante no Jardim Luna iria pagar assassinos com moto da vítima


Marco, Celeste e sua mãe

Marco, Celeste e sua mãe

A Polícia Civil da Paraíba esclareceu nesta terça-feira (28), em entrevista coletiva, como aconteceu o assassinato do estudante Marco Antônio Filho, de 28 anos, ocorrido no dia 04 de junho, em uma padaria localizada no Jardim Luna, bairro da capital paraibana.

De acordo com as investigações, a morte dele foi encomendada por sua própria irmã, Maria Celeste de Medeiros Nascimento, de 26 anos, motivada por uma briga entre eles por conta de uma briga envolvendo a herança deixada pelo pai deles.

O estopim da disputa aconteceu quando Marco descobriu que Maria havia vendido, usando uma procuração falsa, um dos seus imóveis e foi tirar satisfações. A mandante do crime estava vendendo todos os bens da família para manter um estilo de vida luxuoso.

A criminosa chegou a ir várias vezes à delegacia para tentar resgatar a moto da vítima que foi recuperada pela delegacia horas depois do assassinato. Sua tentativa era porque ainda estava devendo os R$ 13 mil que havia prometido aos assassinos e pretendia pagar com o veículo.

Além da irmã da vítima, foi preso Severino Fernando Ferreira “Bino”, de 37 anos, que intermediou o contato entre a mandante e os executores, Werlinda Raynara da Silva, de 21 anos, que era amante de Maria e sabia do crime.

Também estão detidos Nielson da Silva, o “coroa”, de 38 anos, Ricardo de Souza Ferreira “Henrique”, de 31 anos, o executor que aparece de camisa listrada nas imagens, além de João da Silva Cardoso, de 54 anos, que teria comprado a imóvel de Marco.

Da Redação
Com Paraíba.com.br

Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *