ExpressoPB

Deputado denuncia que Cartaxo aplicou emenda de R$ 1 milhão para tomógrafo em lavanderia


trauminha_de_mangabeira2-foto-walla_santosO deputado federal Wilson Filho denunciou neste sábado (18) que uma emenda de sua autoria no valor de R$ 1 milhão destinada à compra de um tomógrafo para o Hospital Ortotrauma, em Mangabeira, teve a sua finalidade modificada pela Prefeitura de João Pessoa. O dinheiro foi destinado pelo prefeito Luciano Cartaxo à construção de uma lavanderia na maternidade Cândida Vargas.

“O segundo maior hospital da cidade, que atende pacientes não apenas de João Pessoa, mas da Paraíba toda, passaria a ter o tomógrafo e não mais ter que levar os pacientes para clínicas privadas para fazer esse exame de alta complexidade. Mas a Prefeitura preferiu continuar pagando, quando poderia simplesmente adquirir um novo equipamento e aplicar esse dinheiro em outra finalidade. Tenho certeza que não faltaria destino”, argumentou.

O parlamentar não questiona a importância da ampliação da lavanderia da Cândida Vargas, mas lembra que problemas como o tomógrafo na unidade foram uma das irregularidades apontadas em relatórios de inspeção do Conselho Regional de Medicina (CRM) e da Comissão de Saúde da Câmara Federal.

“Não quero acreditar que a motivação para a mudança da finalidade tenha sido política. Não acredito que se iria tão baixo por pura disputa de poder”, desabafou Wilson Filho.

Recentemente, Wilson Filho teve que reapresentar outras duas emendas destinadas à Capital junto ao Ministério da Saúde no valor de R$ 700 mil, pois a Prefeitura de João Pessoa não havia envaido projeto para ter acesso aos recursos e corria o risco de perder as emendas.

“Não se pode admitir tamanho descaso. Estamos falando da liberação de dinheiro para a saúde, uma área extremamente carente de recursos e com grande defasagem de assistência em qualidade para a população. Deixar de apresentar projetos mostra a importância que a atual gestão dá à saúde da nossa população. Reapresentei as emendas na esperança que a prefeitura se organize e envie os projetos necessários para a liberação dos recursos”, explicou.

Da Redação
ClickPB

Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *