domingo, 23 de setembro de 2018
SIGA-NOS

Em discurso na Paraíba, Dilma ressalta competência de RC e detona manobra para tirar dinheiro do viaduto do Geisel



Publicado em quarta-feira, junho 15, 2016 · Comentar 

ricardo e dilmonaConhecida por atropelar o raciocínio durante seus discursos, a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) não fez feio em audiência na Paraíba, nesta quarta-feira (15), quando discursou para milhares de militantes e autoridades para falar sobre o atual momento político do país, sobretudo o respeito à democracia.

A petista iniciou elogiando a postura do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, tanto como agente político, quanto como gestor. Segundo Dilma, Ricardo além de ser um lutador, e um guerreiro, integra um grupo de governadores que o Brasil, nos últimos anos teve a sorte de eleger. A declaração de Dilma corrobora com o pensamento do deputado Silvio Costa, de Pernambuco, que também compareceu à audiência pública da Assembleia Legislativa da Paraíba e rasgou elogios a competência administrativa do socialista.

“Ricardo Coutinho é um lutador, guerreiro, e integra um grupo de governadores, que o Brasil, nos últimos anos, teve a sorte de ver eleito no nosso país. O governador do Piauí, a quem eu chamo carinhosamente de índio, também faz parte desse seleto grupo”, ressaltou.

Assim como o governador, Dilma também alfinetou a manobra do ministério das Cidades em retirar os recursos já liberados para conclusão do viaduto do Geisel, em João Pessoa. Ela considerou uma atitude mesquinha e disse que o atual governo adotava a política da República Velha, em que os amigos do governo recebiam benesses, e os adversários penalidades.

“Tirar R$ 17 milhões já depositados é um desrespeito a essa prática republicana que Lula e eu adotamos em nossos governos. É um crime contra o povo da Paraíba atingir uma obra que vai beneficiar toda uma região na área de mobilidade urbana. Que fique claro que essa prática antiga, não se confunde com o Brasil que nós lutamos para conquistar”, condenou.

Dilma lembrou que fez questão de marcar presença no evento da Paraíba para ratificar a conquista pela democracia, lembrando que ela foi uma das mais duras vitórias a ser alcançada e, por saber o valor que ela tem, não mediu esforços para se fazer presente em uma das mais bonitas manifestações populares que já participara.

“Todos sabemos que nossa democracia foi conquistada com luta, com sangue derramado, com exilados, e tortura. A democracia foi um ato construído pelo povo brasileiro, sobretudo, nos últimos anos, garantiu para todos, a possibilidade de falar o que pensamos, de defender aquilo que acreditamos, e ainda de escolher aquelas que nos representará. Esse processo hoje corre risco. Nós dissemos por todo nosso país que o Brasil está vivendo com esse processo de impeachment um verdadeiro golpe”, destacou.

A presidente comparou ainda o golpe em curso a uma árvore, que na ditadura militar era ceifada e já nos dias atuais é infectada por parasitas.

“Esse é um golpe diferente. É simples. No passado os golpes implicavam na extinção pura e simples do regime democrático. Se imaginarmos que a democracia é uma árvore. Na ditadura essa árvore é cortada. Já na democracia ela é infestada de parasitas que tentam utilizar a própria Constituição para justifica-lo. Mas eu digo, na Constituição se exige que tenha um crime de responsabilidade e essa parte eu não faço. Eu não cometi nenhuma irregularidade”, asseverou.

Dilma também criticou as medidas do governo Temer, com as fusões e extinções de ministérios e acusou o cúpula do PMDB de tentar acabar com programas de governo e as conquistas obtidas em anos de luta.

“Querem reduzir os direitos individuais e coletivos querem aumentar a violência, em vez combater. O meu governo e o de Lula teve importância pelo desenvolvimento do Nordeste , área fundamental do território, teve importância pelo desenvolvimento social, e isso só foi possível porque vivemos em uma democracia”, disse.

Ao final, Dilma agradeceu o apoio popular, principalmente das mulheres e garantiu que saberá honrar cada gesto de apoio obtido nessa caminhada. “É fundamental resistir. Tenho orgulho do apoio que tenho recebido das mulheres e eu quero dizer que saberei honrar esse apoio”, finalizou.

Da Redação
PB Agora

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48