ExpressoPB

Lula no #ForaTemer em SP com 100 mil pessoas na Paulista


No primeiro dia do governo ilegítimo de Michel Temer cerca de 50 mil manifestantes tomaram as ruas em São Paulo, nos dias seguintes a cena se repetiu no Rio de Janeiro, Porto Alegre, Minas Gerais. Além dos movimentos, as mulheres e os estudantes também foram às ruas pelo menos duas vezes por semana.

De acordo com a convocatória assinada por ambas as Frentes a conta do golpe já chega aos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros.

“O presidente ilegítimo e golpista, Michel Temer, não esconde o que estava por trás do afastamento ilegal da presidenta Dilma Rousseff: Reforma da previdência, com arrocho nos direitos dos trabalhadores, desvinculação do orçamento da educação e saúde, suspensão de programas sociais como Minha Casa, Minha Vida, FIES, PROUNI e PRONATEC, criminalização e perseguição dos movimentos sociais”, conforme consta na convocação dos atos.

A farsa montada com o mote da corrupção também começa a cair, segundo os movimentos sociais.

“Os escândalos de corrupção envolvendo Aécio Neves, Temer, Eduardo Cunha, Romero Jucá e boa parte do Congresso Nacional, demonstram que os chefes do golpe arquitetaram toda movimentação para barrar as investigações da Lava –Jato, usurpar o poder e aplicar o projeto mais neoliberal da história do Brasil”, afirmam os movimentos na chamada do ato.

Ato Unificado Fora Temer. Não ao golpe. Nenhum Direito a menos.

Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *