domingo, 16 de dezembro de 2018
SIGA-NOS

Ex-presidiário é principal suspeito de atirar no pescoço de diretor da cadeia de Solânea/PB



Publicado em segunda-feira, maio 23, 2016 · Comentar 

IMG-20160523-WA0003-495x880O diretor da cadeia de Solânea, Alberto de França Costa, foi baleado no pescoço na noite de domingo (22). Segundo informações do delegado Diógenes Fernandes, responsável por investigar o caso, o diretor foi baleado por um ex-presidiário. O caso ocorreu por volta das 22h, do lado de fora do ginásio da cidade de Solânea, no Agreste paraibano.

O suspeito foi identificado, mas está foragido. A polícia apreendeu cinco adolescentes que teriam participação no crime. De acordo com o delegado do caso, o suspeito e a vítima discutiram antes do crime. “Segundo as testemunhas, o suspeito saiu, pegou uma arma e retornou para atirar contra o diretor. Dois dos cinco adolescentes participaram diretamente para conseguir a arma usada pelo ex-presidiário na tentativa de homicídio”, explicou Diógenes Fernandes.

Ainda de acordo com o delegado, parentes do ex-presidiário estão presos na cadeia dirigida pela vítima. “Vamos investigar se a discussão iniciada pelo ex-presidiário foi um pretexto para esconder alguma motivação para o homicídio. O suspeito não chegou a ficar sob custódia do diretor na época em que ficou preso, mas sabemos que dois irmãos dele estão reclusos em Solânea”, comentou o delegado.

O diretor ferido foi socorrido e encaminhado para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. O estado de saúde de Alberto de França Costa era considerado grave no momento em que foi socorrido. Conforme a assessoria do Trauma de Campina Grande, o diretor seguia internado até a manhã desta segunda-feira (23) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado considerado regular.

O suspeito havia sido preso anteriormente por tráfico de drogas e roubo, segundo a Polícia Civil. Ele seguia foragido até as 7h50 desta segunda-feira. Os adolescentes apreendidos foram encaminhados para delegacia de Solânea e devem ser apresentados ao Ministério Público da Paraíba.

Da Redação
Com G1PB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48