quarta, 18 de julho de 2018
SIGA-NOS

FPF acata decisão do STJD e mantém suspenso jogo entre Campinense e CSP, mas quer reversão da decisão



Publicado em sábado, maio 7, 2016 · Comentar 

federacao_paraibana_de_futebol_FPFO presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues, decidiu na manhã deste sábado (7), acatar a decisão do Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), de suspender a partida de ida das semifinais do Campeonato Paraibano, entre Campinense x CSP, marcada inicialmente para este domingo (8). A ação foi protocolada pelo Treze, que pede a eliminação da Raposa, por irregularidades fiscais. A liminar foi deferida na tarde dessa sexta-feira (6).

Em entrevista à rádio CBN, o dirigente revelou que não vai poupar esforços para reverter a decisão, inclusive, se for necessário, fará uso do bom relacionamento com o presidente do Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba (TJD-PB), Lionaldo Santos, e com o vice-presidente do STJD, Ronaldo Botelho Piacenti e tentar acelerar o processo na esfera estadual. Isso porque, no entendimento de Amadeu, o julgamento do mérito será na Paraíba e não no STJD, no Rio de Janeiro, conforme sinaliza o despacho do presidente do órgão, Caio César Vieira Rocha.

Amadeu revelou que conversou com o vice-presidente do STJD e com o diretor Jurídico da FPF, Marcos Souto Maior Filho, para pedir agilidade e assim terminar o campeonato no dia 22, mesmo que o Treze recorra.

Quanto à existência ou não da certidão de quitação tributária do Campinense, Amadeu assegurou ter posse das certidões não só do rubro-negro, quanto dos demais, com exceção do Santa Cruz, que obteve uma liminar para participação do estadual.

“Antes de iniciar o campeonato todos os clubes apresentaram a FPF as certidões, quando não as certidões, as adesões ao Profut. Tivemos todos os cuidados’’, disse.

Sobre o fim do Campeonato Paraibano sofrer mais um adiamento, a FPF manteve o otimismo de encerrar a competição no dia 22 de maio.

“Temos algumas datas tendo em vista a participação do Botafogo na Copa do Brasil, nos dias 11 e 18 de maio, desta forma vai sobrar algum tempo para que possamos encerrar o campeonato no dia 22’’, concluiu.

Entenda

O Treze Futebol Clube acusa o Campinense Clube de não apresentar as certidões de quitação tributárias, uma exigência da nova Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte. O não cumprimento seria proibido e passível de eliminação das competições de acordo com o que estabelece a lei sancionada pela presidente da república Dilma Rousseff, em agosto do ano passado.

Depois de impetrar uma ação no TJD-PB, e ter seu pedido negado pelo presidente Lionaldo Santos, na última quarta-feira, para suspender a partida entre Campinense e CSP (válido pelas semifinais do Campeonato Paraibano), o Galo conseguiu nessa sexta-feira um mandato de garantia deferido pelo presidente do STJD, Caio Cesar Vieira Rocha, para paralisar o duelo marcado inicialmente para este domingo (8).

No despacho, o magistrado alega que, a realização do confronto entre Campinense e CSP, ‘seria iminente a ocorrência de prejuízos de toda ordem em caso de concessão de garantia ao final do julgamento do presente caso.’.

Da Redação
Com Mais PB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48