ExpressoPB

Pmdbista, ex-governador da PB ataca Eduardo Cunha e defende mandato de Dilma


Roberto-PaulinoO ex-governador Roberto Paulino (PMDB) afirmou,  que a Câmara dos Deputados não tem legitimidade para dar andamento ao processo de impeachment contra a atual presidenta da República, Dilma Rousseff (PT).

No entendimento de Paulino, o atual presidente Eduardo Cunha não possui as condições necessárias para punir ninguém, sobretudo pelas acusações que pesam contra ele no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

Ainda sobre o impeachment, o vice-presidente estadual do PMDB chegou a dizer que, em primeiro lugar a Câmara dos Deputados deveria priorizar o afastamento de Eduardo Cunha do cargo de presidente. “Depois, os deputados poderiam tomar as decisões que achassem melhor”, disparou.

Na visão de Roberto Paulino, o deputado Eduardo Cunha está desrespeitando todas as instituições brasileiras. “Ele tem usado de vários artifícios para manter-se no cargo de presidente, mesmo a nação sabendo o que ele praticou”, afirmou.

Roberto Paulino lembrou que a presidente Dilma, eleita legitimamente, ajudou muito o município de Guarabira e a Paraíba. Ele assinalou a vinda do Instituto Federal de Educação Tecnológica, o IFPB, além da liberação de recursos para o asfaltamento de diversas ruas da cidade.

O ex-governador é amigo pessoal do Vice-presidente Michel Temer, que foi seu contemporâneo na Câmara dos Deputados e esteve em Guarabira, quando do lançamento de sua candidatura à Câmara em 2010.

A opinião do ex-governador Roberto Paulino destoa da assumida pelo PMDB na Paraíba, incluindo o senador José Maranhão, o qual deverá votar pelo impeachment da presidente Dilma, sendo também esse o posicionamento dos deputados Manoel Júnior, Hugo Mota e Veneziano Vital do Rego, este último apoiado por Paulino nas últimas eleições.

Da Redação
Com Fato a Fato

Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *