ExpressoPB

Justiça determina exumação do corpo do policial militar morto em treinamento do GATE


20160403064836O corpo do cabo da Polícia Militar Heide Carlos Gomes Prazeres, 35 anos, será exumado por determinação da Justiça. O policial morreu após passar mal durante um treinamento do curso de formação do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE).

A exumação do corpo foi determinada pelo juiz Antônio Carneiro de Paiva Júnior e comunicada a Secretaria de Segurança do Estado neste último sábado (2). De acordo com o magistrado, o objetivo é que apurar melhor o caso, a instauração de um inquérito e ainda que uma perícia seja feita pelo Departamento de Medicina Legal.

Segundo a decisão do juiz Antônio Carneiro o prazo para cumprimento da decisão é de 48h. O curso do GATE também teve que ser suspenso. O não cumprimento da decisão dentro do prazo implica em multa diária de R$ 1 mil/dia para a Secretaria de Segurança do estado. O juiz justificou sua decisão diante dos indícios de grave risco aos participantes do curso, com necessidade de se regular a integridade dos participantes e a regularidade da capacitação.

Durante o treinamento, outros dois policiais também passaram mal e foram levados ao hospital, assim como o cabo Heide, no entanto, só o cabo não sobreviveu. De acordo com a Polícia Militar, os policiais passaram mal após uma caminhada de 4km na manhã da última segunda-feira(28). O cabo Heide teve uma paralisia nos rins, seguida de uma parada cardiorrespiratória. O MP foi sepultado na quarta-feira (30).

Da Redação
Com PB Agora

Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *