segunda, 23 de abril de 2018
SIGA-NOS

Estratégia: Após fazer elogios a gestão de ex-prefeito, parlamentar é cogitada a ser vice na chapa dos Martins em Mari/PB

Publicado em domingo, Março 20, 2016 · Comentar 

Vânia-MM
Foto: Facebook

Para uns estratégia, para outros oportunismo. Assim é como está sendo visto o comportamento político da vereadora Vânia de Zú da cidade de Mari, Zona da Mata da PB, que sonha em ser pelo menos candidata a vice-prefeita nas próximas eleições e para tal ‘flerta’ com todos os grupos políticos da cidade.

No sábado (12) durante entrevista a Rádio Constelação FM, a parlamentar não poupou elogios a gestão do ex-prefeito Antonio Gomes, logo o vídeo de sua entrevista foi encaminhado por sua assessoria para imprensa.

Leia também: ASSISTA: Vânia de Zú ‘rasga’ elogios a gestão de AG, diz não acreditar em racha de Martins e Jobson e não descarta aliança com ex-prefeito de Mari

Ao elogiar Antonio Gomes, Vânia provocou medo no atual prefeito de sua debandada, daí Martins agiu rápido, tanto que após sua entrevista Marcos já passou a cogitá-la como possível vice de seu grupo e segundo fontes, abriu as torneiras em seu favor.

A vereadora Vânia de Zú conhece bem o “ponto fraco” do prefeito Marcos Martins, tanto que passou a pressioná-lo ao elogiar seu adversário. Estratégia ou não, o fato é que os elogios de Vânia a Antonio Gomes deu resultados positivos para ela que conseguiu se “capitalizar” junto aos Martins e já ganhou a condição de pré-candidata a vice-prefeita no momento, o que não lhe garante efetivamente a vaga, já que falta meses para as convenções e algo novo pode acontecer.

Esperta, Vânia não deixou seu partido – PDT – para se filiar ao PSB como queria Martins e até integrantes da cúpula socialista no estado. Ao não entrar no PSB, Vânia condiciona a sua permanência no grupo ao qual participa atualmente a condição de vice, caso não aconteça ela pode pular fora a qualquer momento, pelo menos esse é o recado a que deixa transparecer.

Acuado, Marcos Martins dá demonstrações claras de sua fragilidade política ao ceder a ‘pressão’ de Vânia demonstrando que não é mais o líder de outrora, some-se a isso o fato de que o mesmo não tem confiança na realidade atual de que seu grupo sairá vitorioso nas eleições deste ano.

Esse episódio é apenas o início de um processo em que Martins para tentar evitar a ‘sangria’ de lideranças de seu grupo ficará em permanente pressão dos que lhe rodeiam: “ou cede ou corro”.

Da Redação
Do ExpressoPB

Comentários
Tags :


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48