sexta, 14 de dezembro de 2018
SIGA-NOS

Citado por três delatores na Lava Jato, Aécio vai pra rua no dia 13



Publicado em segunda-feira, março 7, 2016 · Comentar 

Aecio-impitO presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), afirmou nesta segunda-feira 7, durante evento do partido em Belo Horizonte, que pretende ir nas manifestações contra o governo da presidente Dilma Rousseff marcadas para o próximo domingo 13.

Até então, o tucano só havia convocado os brasileiros a participarem dos atos, mas sem confirmar presença. Aécio disse estar “programando” participar do protesto, mas que ainda não decidiu quais cidades pretende visitar nesse dia. O tucano afirmou que deverá ir ao protesto que acontecerá na Praça da Liberdade, na capital de Minas.

“Estou me programando para participar e vou anunciar até sexta-feira aonde vou. Há uma cobrança para que eu esteja em mais de um lugar neste domingo. Vou anunciar até quinta-feira. Obviamente, a minha responsabilidade e meu coração estimulam que eu venha a Belo Horizonte, mas vou decidir isso até quinta-feira”, disse.

Segundo ele, as manifestações podem ajudar na saída da presidente. “A saída para nós se dará sempre por meio daquilo que prevê a Constituição, mas eu antecipo que essa manifestação do dia 13 pode ser um indutor muito importante para buscarmos, em beneficio dos brasileiros, uma saída para esse impasse no qual o PT nos mergulhou”, disse.

O líder da oposição disse ainda que se os manifestantes pró-governo saírem às ruas no mesmo dia não será protesto, mas “provocação”, uma “tentativa de confronto”. “Não aceitaremos provocação, mas não nos intimidaremos. Estaremos nas ruas, defendendo um novo Brasil, um novo governo”, defendeu. Aécio foi citado por três delatores da Operação Lava Jato sob a acusação de ter recebido propina do esquema da Petrobras.

Confira, abaixo, as três citações:

Na primeira, o doleiro Alberto Youssef aponta Aécio como o mentor intelectual de um mensalão em Furnas, que distribuía mesadas de US$ 100 mil a parlamentares – entre eles, o finado José Janene, que foi sócio de Youssef. Assista aqui:

Na segunda delação, o lobista Fernando Moura afirma que um terço da propina em Furnas era destinada ao líder da oposição:

Na terceira, o entregador de propinas “Ceará” diz que Aécio era “o mais chato” cobrador das entregas de recursos da empreiteira UTC:

Da Redação
Com Brasil 247

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48