ExpressoPB

Banco de dados da PB tornará possível pesquisa internacional sobre microcefalia


IMG_20150508_Fernanda_AbathNessa terça (16) a Secretária da Saúde da Paraíba, Roberta Abath, deu entrevista à Rádio Tabajara e falou sobre os esforços conjuntos com outros países para entender a relação entre microcefalia e o vírus Zika.

De acordo com a secretária, a triagem feita com os recém nascidos possibilitou a pesquisa retroativa sobre os reais números da microcefalia no estado. “Temos uma porcentagem de triagem de 95% dos nascidos vivos triados e testados. A cobertura neo natal conta com 21 maternidades e um hospital de referência.”

Roberta adianta os primeiros resultados dessa pesquisa, que apontou  a existência de casos de microcefalia antes do advento da zika, em 2014. “Precisamos estudar melhor essa causalidade. Já entramos em contato com a Austrália, com o Canadá e o Japão, para trocar conhecimento”, comenta.

O Ministério da Saúde firmou uma parceira com os Estados Unidos e buscaram o banco de dados da Paraíba para dar continuidade a pesquisa que possibilitará um cenário mais detalhado.

unnamedTecnologia contra o Aedes

Roberta ainda destacou os esforços para combater a proliferação do mosquito Aedes aegipt. Entre eles está o aplicativo para celular Aedes na Mira. O aplicativo desenvolvido na Paraíba está disponibilizado para mais 8 estados pelo GooglePlay. “O aplicativo permite que você fotografe e mande o endereço para a Sala de Situação Estadual, que irá realizar uma visita para combater esse foco”, explica. Atualmente a Paraíba é o estado que mais realiza visitas, graças ao funcionamento do aplicativo a participação popular.

Da Redação
Com Polêmicapb

Comentários

Artigos relacionados

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *