sábado, 20 de outubro de 2018
SIGA-NOS

Defesa revela tranquilidade sobre Aijes movidas contra RC: “Até o MP já emitiu parecer pela improcedência das ações”



Publicado em quinta-feira, fevereiro 4, 2016 · Comentar 

Fábio-MaiaO advogado Fábio Brito, que representa a Coligação “A Força do Trabalho”, do governador reeleito, Ricardo Coutinho (PSB), disse, nesta quinta-feira (04), que está pronto para rebater ponto a ponto, na tribuna do plenário do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, as acusações que classificou de infundadas feitas pela coligação “A Vontade do Povo”, do senador Cássio Cunha Lima (PSDB).

Na tarde de hoje a Corte Eleitoral vai apreciar as duas Aijes (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) movidas pela oposição, que objetivam cassar o mandato do atual chefe do executivo sob as acusações de abuso de poder e uso da máquina em período eleitoral.

“É constrangedor verificar tamanha distorção da verdade dos fatos narrados. Todos os atos administrativos do Governo de Riicardo Coutinho sempre foram pautados no zelo administrativo e no respeito às normas legais e no ano eleitoral especialmente. Foram respeitados sempre os limites e proibições. Tanto é verdade que o fiscal da lei, o representante do Ministério Público emitiu parecer pedindo a improcedência das ações que serão julgadas na tarde desta quinta no TRE”.

Para o advogado, a ação só tramita porque a outra parte não aceita o resultados das urnas durante as eleições de 2014, quando Ricardo venceu.

“Hoje vamos rebater ponto a ponto cada um dos itens infundados colocados pelos que relutam em aceitar a vontade soberana do povo através do sufrágio universal pleno de 2014”, arrematou.

OUTRO LADO

Para o advogado Rinaldo Mouzalas, que representa a Coligção tucana, a distribuição de benefícios e o uso da polícia na campanha política  teve potencial para desequilibrar o pleito considerando a diferença apertada de votos no resultado das eleições de 2014.

“Somente na semana da realização do segundo turno mais de cem policiais militares foram promovidos, em total desrespeito à lei eleitoral”, exemplifica.

Da Redação
Com Pbagora

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48